fazedores

Serviço de lavandaria por subscrição chega a Portugal

Eloi Gomez, CEO e Co-fundador da Jeff (Foto cedida em comunicado)
Eloi Gomez, CEO e Co-fundador da Jeff (Foto cedida em comunicado)

Basta selecionar o local, a data e a hora de recolha da roupa, para que um motorista a recolha e passadas 48 horas a entregue limpa e engomada.

A startup espanhola Jeff oferece serviços de lavandaria e limpeza a seco através de uma aplicação móvel – disponível para iOS e Android – ou do site. Basta selecionar o local, a data e a hora de recolha da roupa, para que um motorista a recolha e passadas 48 horas a entregue limpa e engomada.

O serviço, que chega agora a Portugal, está disponível em regime de assinatura mensal ou pontualmente e destina-se essencialmente aos “donos e donas de casa citadinos”, refere a startup em comunicado. “A Jeff conquistou um novo segmento de mercado, já que 60% dos seus clientes nunca utilizaram outros serviços de lavandaria anteriormente”.

A startup nasceu em 2015 pela mão de três jovens empresários, com a ajuda do programa de aceleração Bbooster. Em 2018, recebeu 12 milhões de dólares numa ronda de financiamento série A, liderado pela All Iron Ventures.

Atualmente funciona em regime de franchising, tendo 500 colaboradores diretos e mais de 3500 indiretos, no mundo inteiro.

“Esta app é uma oportunidade única para empresários que procuram um negócio com um rápido retorno do investimento (ROI)”, afirma Eloi Gómez, CEO e co-fundador da Jeff. “A nossa pesquisa mostra que 78% das pessoas consideram o cuidado da roupa a pior tarefa doméstica, por isso revolucionámos essa necessidade”.

E acrescenta, “o modelo base de franchising permite uma recuperação do investimento em 17 meses, com um lucro que ronda os 3.250€/mês, 12 meses depois. Os franchisados podem ainda contar com um forte apoio logístico e de marketing, sem royalties nem taxas, durante o primeiro ano”.

Além da aplicação dedicada às lavandarias, a startup espanhola lançou recentemente uma app de cabeleireiros e beleza e prepara-se para entrar no mundo do exercício físico.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
The World Economic Forum, Davos
Fabrice COFFRINI/AFP

Líderes rumam a Davos para debater a nova desordem mundial

Mário Centeno

Privados pedem ao Estado 1,4 mil milhões de euros em indemnizações

Luis Cabral, economista.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Luís Cabral: “Pobreza já não é só ganhar 2 dólares/dia”

Serviço de lavandaria por subscrição chega a Portugal