aviação

Setor da aeronáutica português mostra-se em Paris durante uma semana

Foto: REUTERS/Paulo Whitaker
Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

Criação de nova agência aeronáutica e nova lei de programação militar deverão aumentar interesse dos visistantes em Portugal durante Paris Air Show.

Cerca de uma dezena de empresas nacionais marcam presença no salão Paris Air Show a partir de segunda-feira até 23 de junho, numa altura de interesse acrescido em Portugal por parte dos atores internacionais da defesa, aeronáutica e espaço.

“Estamos numa fase particularmente interessante. Este ecossistema tem vindo a crescer muito e tem sido muito dinâmico, chamando a atenção de vários atores internacionais”, indicou Rui Santos, diretor geral da Associação AED (Aeronáutica, Espaço e Defesa), em declarações à agência Lusa.

A AED representa mais de 60 empresas nacionais destes setores e vai trazer a Paris cerca de uma dezena para expor, em parceria com a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e a recém criada Agência Portugal Space.

A criação desta nova agência, assim como a nova lei de programação militar, que visa aumentar o investimento na modernização das Forças Armadas portuguesas, prometem ajudar na presença no evento.

“Temos agora a criação da Portugal Space e a lei da programação militar, portanto isso suscita muita curiosidade dos grande atores a nível internacional e tudo isso facilita o ‘networking’ das nossas empresas”, afirmou Rui Santos.

No primeiro dia desta mostra internacional, Portugal organiza o Portugal Day de forma a promover o encontro das empresas nacionais com empresas estrangeiras e mostrar o potencial do país.

Estarão presentes neste encontro João Cravinho, ministro da Defesa Nacional, Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização.

A OGMA-Indústria Aeronáutica de Portugal também marcará presença neste certame, com um ‘stand’ individual.

Este é um evento bianual que junta em Paris mais de 2.000 expositores de 48 países e onde passam mais de 300 mil visitantes, havendo ainda demonstrações ao vivo de aviões.

“É o evento mais importante e consensual. Engloba aeronáutica, espaço e defesa e é aquele evento onde estão todos. Facilita-nos contactos não só na Europa, mas já estamos a falar com americanos, com canadianos e com sul-coreanos”, concluiu Rui Santos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Setor da aeronáutica português mostra-se em Paris durante uma semana