Shoppings. Vendas até setembro recuam 19,7%. Há uma "recuperação lenta"

Vendas das 8.600 lojas dos centros representados pela APCC têm vindo a registar uma diminuição das perdas face ao ano passado.

As vendas nas lojas dos centros comerciais estão a recuperar da quebra de vendas que se tem vindo a verificar desde a reabertura dos shoppings. Em setembro a quebra foi de 19,7% face a igual período do ano passado, uma recuperação face à descida de de 24,9% assinalada em agosto, segundo os dados da Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC).

"A tendência que temos vindo a observar nos centros comerciais é de uma recuperação das vendas. A evolução dos números dos meses de agosto e setembro confirmam essa recuperação. Com a aproximação do período de Natal, tradicionalmente sinónimo de aumento de vendas, acreditamos que esta recuperação se irá acentuar", defende António Sampaio de Mattos, presidente da APCC, citado em nota de imprensa.

"Convém referir que os números que temos vindo a observar comparam com os de 2019, ano em que as vendas tiveram uma performance muito positiva", acrescenta António Sampaio de Mattos.

Apesar da quebra, os números de setembro indiciam uma recuperação nas vendas nas 8.600 lojas presentes nos mais de 90 espaços comerciais representados pela APDC.

Em agosto a quebra era de 24,9%, enquanto até julho a descida era bem mais acentuada. Nesse mês, registava-se a nível nacional uma média de descida de 25% das vendas, refletindo também uma descida de cerca de 30% no número de visitantes em relação a igual período do ano passado, com a Grande Lisboa (ainda com limitações de horário) a apresentar números acima da média nacional: quebras de tráfego de 47% e de 40% nas vendas das lojas.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de