SIC lidera audiências em 2020. Portugueses consumiram mais televisão

Estação de Paço de Arcos ficou à frente da TVI, que aproximou-se da liderança no final do ano. Oito dos 10 programas mais vistos de 2020 foram jogos de futebol apesar de não ter havido europeu.

A SIC liderou as audiências de televisão pelo segundo ano consecutivo. A estação de Paço de Arcos foi a mais vista de 2020, apesar de a vantagem para a TVI ter diminuído, sobretudo no final do ano, segundo os dados da GfK/CAEM trabalhados pela UM/IPG Mediabrands para o Dinheiro Vivo.

Os portugueses consumiram mais televisão no ano passado. A subida de 18% face a 2019 deve-se ao período de confinamento geral - entre meados de março e maio - e ainda aos momentos de recolher obrigatório nos últimos meses de 2020.

A SIC terminou 2020 com um share médio de 19,8%, mais 0,6 pontos percentuais na comparação com 2019. A estação liderada por Daniel Oliveira comanda as audiências há 23 meses consecutivos, desde fevereiro de 2019.

A TVI terminou o ano com 15,2% de share médio, menos 0,4 pontos percentuais face ao ano passado e a 4,6 pontos da SIC.

O "canal 1", em quarto nas audiências, registou um share médio de 11,9%, menos 0,6 pontos face a 2019.

O consumo de televisão para consolas, streaming e visionamento de canais não auditados conseguiu um share de 13,2%, mais 1,4 pontos percentuais face a 2019 e mesmo à frente do canal principal do serviço público.

SIC só não ganha de madrugada

O domínio da SIC estende-se a praticamente todas as faixas horárias, nos dias úteis e aos fins de semana. A estação de Paço de Arcos consegue o maior share à hora de almoço, com 27,2% nos dias úteis e 24,5% aos fins de semana.

A TVI fica quase sempre em segundo e tem o melhor período durante o prime-time. Só que a estação liderada por Nuno Santos fica em terceiro nas manhãs e ao final da tarde. Só canta vitória durante a madrugada.

Antes das 20h, Fernando Mendes e "O Preço Certo" colocam a RTP1 fica à frente da TVI, com 18,9% contra 13% da estação de Queluz. Logo de manhã, a dupla "Bom Dia, Portugal" e "Praça da Alegria" garantem 13,8% ao principal canal do Estado, mais 0,1 pontos percentuais que o conjunto "Diário da Manhã"/"Você na TV".

O melhor share da RTP2 é alcançado durante a manhã, com 1,8%, graças à programação exclusiva para crianças.

O regresso do ano

Em junho, no entanto, a diferença entre as duas estações era ainda maior, de 5,9 pontos, favorável à SIC. Só que em 17 de julho Cristina Ferreira anunciou o regresso à TVI, de onde tinha saído formalmente em 30 de novembro de 2018. Se contarmos só com o mês de dezembro, a TVI teve um share de 16,9%, a 1,4 pontos da SIC.

Com a saída de Cristina Ferreira, a SIC transformou as manhãs: "Casa Feliz", com João Baião e Diana Chaves, ocupou o lugar - e a casa - do "Programa da Cristina". A tarde continuou a pertencer a Júlia Pinheiro.

A TVI manteve os programas diurnos, com Manuel Luís Goucha sozinho no "Você na TV" e Fátima Lopes em "A Tarde É Sua". Só que uma vez por semana, a partir de setembro, a estação de Queluz de Baixo apostou no "Dia de Cristina". O programa da diretora de entretenimento da estação, contudo, terminou em dezembro.

A TVI só mudou os anfitriões do day-time no início de 2021: apostou na dupla Cláudio Ramos/Maria Botelho Moniz para "Dois às 10" e colocou Manuel Luís Goucha, à tarde, com "Goucha". Fátima Lopes terá um programa aos fins de semana.

Na RTP1, mantiveram-se as manhãs com "Praça da Alegria" (Sónia Araújo e Jorge Gabriel) e Tânia Ribas de Oliveira, com "A Nossa Tarde".

Futebol domina mais vistos

A RTP1 pode gabar-se de ter os quatro programas mais vistos do ano. Num ano em que o europeu foi adiado para 2021, a estação pública ficou à frente graças aos jogos de futebol transmitidos em direto.

O programa mais visto do ano foi a Supertaça, entre FC Porto e o Benfica. A vitória dos dragões, em dezembro, foi vista, em média, por 2,140 milhões de espetadores, com um share de 40,2%. Os jogos da Liga das Nações tiveram uma audiência média de 2,034 milhões de pessoas, com um share de 40,1%. A final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, ficou na terceira posição.

Na TVI a final da Liga dos Campeões, em agosto, foi o programa mais visto. A vitória do Bayern Munique sobre o Paris Saint-Germain, no estádio da Luz, teve uma audiência média de 1,894 milhões de espetadores.

"Isto é Gozar com Quem Trabalha" foi o programa mais visto da SIC e é um dos dois programas do top-10 que não são jogos de futebol. Ricardo Araújo Pereira e a sua equipa conseguiram uma audiência média de 1,540 milhões de espetadores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de