Siemens pode estar a preparar despedimento de milhares de trabalhadores

A notícia é avançada pela Bloomberg, que cita fonte próxima do processo. O anúncio oficial, segundo agência, deverá acontecer no início de Novembro

A Siemens estará a preparar o maior despedimento de trabalhadores em dois anos, de acordo com a Bloomberg, que cita fonte próxima do processo. Os despedimentos deverão incidir sobre a divisão de energia e gás da multinacional alemã, que produz turbinas, e que conta com cerca de 48.700 trabalhadores. Em causa poderão estar milhares de postos de trabalho.

A empresa deverá fazer o anúncio oficial da nova reestruturação no início de novembro, avança a agência. Desde que Joe Kaeser assumiu a presidência executiva da multinacional, em 2013, já foram dispensados 15 mil colaboradores.

A divisão de energia e gás tem um peso de 20% na faturação global da Siemens e tem estado em queda por falta de novas encomendas.

Os poderosos sindicatos alemães do setor prometem luta. Em declarações à Bloomberg, Hagen Reimer, porta-voz do IG Metall, diz que os rumores de despedimentos estão a causar inquietação nos trabalhadores, e que a situação é "insustentável". "Se a Siemens está de facto a planear cortes em massa em unidades e empregos, a IG Metall não aceitará a situação sem resistência", garantiu o dirigente sindical.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de