TAP

Sindicato dos tripulantes garante que não vai fazer greve no Natal

TAP

Ao contrário do que foi noticiado, presidente do sindicato garante que, apesar das críticas à denúncia do acordo empresa, não vão paralisar no Natal.

A presidente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), Luciana Passo, acaba de garantir ao Dinheiro Vivo que não vão fazer greve no Natal, ao contrário do que foi noticiado.

“O que decidimos na assembleia-geral no final do mês passado é que não há greves no Natal. As críticas à denúncia do acordo empresa é um assunto. Outro é fazer greve. Mas não vamos fazer greve nenhuma no Natal”, afirmou a sindicalista, salientando que o que foi publicado pelo DV, com base numa notícia do Jornal Económico, não é verdade.

Ao contrário do que ambas as notícias referiam, também não são os pilotos que estavam em causa mas os tripulantes de voo.

Luciana Passo recorda que o que já tinha dito no final da assembleia geral do final de Novembro: “Foi aceite por unanimidade na assembleia-geral que não haverá greve, ainda que a TAP nos faça estas maldades. Não queremos criar nenhum problema à empresa, sobretudo nesta altura que iremos enfrentar que é o Natal”.

“Não concordamos com a gestão que está a ser feita, os passageiros da TAP têm sido penalizadíssimos, mas não seremos nós que vamos criar problemas, muito menos com esta abertura do Estado para cumprir os acordos”, acrescentou Luciana Passo.

A presidente do SNPVAC lembrou que em 2015, quando começou a reprivatização, foi assinado um acordo entre a tutela, a TAP e os sindicatos signatários que proibia a denúncia unilateral após 36 meses da assinatura do acordo, que cessaria apenas quando estivesse concluída a reprivatização.

Em causa estão condições de trabalho dos tripulantes da TAP que têm a ver com cargas de trabalho, tempos de descanso ou folgas, matérias que a administração da transportadora aérea queria ver concluídas “em apenas 19 dias” e sob “ameaça de denunciar o acordo”, acrescentou Luciana Passo.

“Acontece que este processo ainda não está findo”, sublinhou.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (E), entrega a proposta de Orçamento de Estado para 2019 ao presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues (R), no parlamento, Lisboa, 15 de outubro de 2018.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Em direto: As principais linhas do Orçamento do Estado para 2019

Rosalia Amorim

Opinião OE2019. “Mais cedo ou mais tarde chegará”

Outros conteúdos GMG
Sindicato dos tripulantes garante que não vai fazer greve no Natal