Contact Centers

Sitel abre novo contact center em Lisboa. Espera crescer 30% nas receitas

Sitel_1

Mais de metade dos colaboradores são recrutados no exterior. Este ano a multinacional tem registado uma subida de 10% nos salários

A Sitel conta fechar este ano com um salto de 30% na faturação. A multinacional abriu em Sete Rios um novo contact centre, elevando para quatro o número de centros que tem a operar no mercado nacional. O espaço, onde foram investidos mais de 3 milhões de euros, tem capacidade para 600 postos de trabalho que podem acolher 900 novos colaboradores. Até ao final do ano empresa quer ter 3500 colaboradores.

“A nível nacional, a Sitel fechou o ano de 2018 com um crescimento na ordem dos 30% e espera crescer mais 30% em 2019”, diz Benedita Miranda, diretora-geral da Sitel Portugal, ao Dinheiro Vivo.

Com quatro centros em Portugal, um deles no Porto, a multinacional justifica a aposta neste novo espaço com o aumento de procura dos clientes pelos serviços. “Este novo centro de comunicações resulta de uma clara confiança do grupo na economia nacional, na capacidade de atração de falantes de línguas estrangeiras e da qualidade de trabalho dos nossos colaboradores, aspetos que têm vindo a ser cada vez mais reconhecidos pelos nossos clientes”, diz a responsável.

A multinacional trabalha com clientes, de 18 mercados, que atuam em áreas como a tecnologia, viagens e turismo, financeira, eletrónica e de software.

“No caso do Site Sete Rios, iremos crescer com clientes atuais com maior enfoque na área da financeira, turismo e retalho”, refere. “Até ao final do ano, prevemos ocupar 600 postos operacionais que irão acolher 900 novos colaboradores. A estratégia de contratação da Sitel mantém-se a mesma, ou seja, procuramos colaboradores nativos para os mercados linguísticos específicos, em especial francês, italiano, espanhol e alemão, sempre com a fluência da língua inglesa”, informa Benedita Miranda.

“Procuramos pessoas dinâmicas, comunicativas, com ambição de construir uma carreira e com vontade de aprender competências em diversos setores com marcas líderes globais no seu setor de atuação. Ao mesmo tempo, procuramos reforçar as nossas equipas de suporte com experiência em funções especializadas, tal como recursos humanos, diretores de operações e gestores de equipa, analistas de negócio, responsáveis de manutenção, IT e outras funções”, diz ainda a responsável.

10% de evolução nos salários já este ano

A empresa já tem mais de 3 mil colaboradores, mais de metade estrangeiros. “O recrutamento fora de Portugal deve-se sobretudo ao número limitado de candidatos disponíveis no mercado local que consigam corresponder às necessidades da nossa área de negócio”, justifica. No caso de recrutamento lá fora, “facilitamos a sua vinda para o nosso país financiando as viagens e o alojamento durante o período de adaptação”, diz. Resultado? “65% dos 3200 colaboradores que trabalham na Sitel são estrangeiros e 50% são estudantes universitários ou licenciados em diferentes áreas, desde o Direito à Engenharia, Tecnologias de Informação, Marketing, Gestão entre outra”, refere.

“Disponibilizamos ainda apoio aos nossos colaboradores ao nível da saúde, com um seguro de saúde, médico e enfermeiro em permanência nas instalações e programa de apoio legal, psicossocial e fiscal. Para além disso, dispomos de uma equipa especializada que apoia os novos colaboradores durante a sua integração na Sitel e no país”, destaca.

Um estudo da associação dos contact centers aponta que no sector há mais contratos sem termo e um aumento nos salários entre 3 e 7,7%. “Na Sitel também registámos um crescimento salarial, para além de outros benefícios concedidos aos colaboradores”, garante Benedita Miranda. “Este ano já registámos uma evolução de 10% no nível salarial.”

“Quanto ao vínculo contratual, não trabalhamos com agências de trabalho temporário. Todos os nossos colaboradores são colaboradores diretos e com contrato direto com a Sitel”, refere.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Sitel abre novo contact center em Lisboa. Espera crescer 30% nas receitas