Smart Open Lisboa

Smart Open Lisboa. Começou a avaliação das melhores soluções para a mobilidade

lisboa-2669880_1920

A fase do 'bootcamp' arrancou esta segunda-feira. No final da semana vão ser selecionadas entre 12 a 15 startups, que seguem para fase de preparação.

A terceira edição do programa de dados abertos Smart Open Lisboa (SOL) já fez a chamada para as ideias para melhorar a mobilidade na capital, através do programa SOL Mobility. Foram selecionadas 25 startups que já se encontram na semana de bootcamp que arrancou esta segunda-feira. Até 13 de julho, os fundadores e os parceiros vão debater as várias soluções de mobilidade e perceber se respondem positivamente aos desafios que surgem na cidade. Entre os parceiros da mobilidade estão o Grupo Melo, a Carris, a Emel, a Ferrovial e o Metro.

Durante a semana de bootcamp, que decorre na sede da Beta-i em Lisboa, os fundadores das startups têm oportunidade de participar em formações, conferências e sessões de acompanhamento.

Para além da mobilidade, este ano procuram-se soluções para a habitação (SOL Housing) e para o turismo (SOL Tourism). O programa começou em 2015 e tem testado a cidade a responder aos maiores desafios, através das ideias mais inovadoras.

E este ano há novidades: os Sol Lab. A partir de 16 de novembro, a Câmara de Lisboa vai ceder espaços para as startups que quiserem continuar a trabalhar nos projetos-piloto desenvolvidos para a SOL Mobility. Esta é uma forma de dar continuidade aos projetos e da CML continuar a tê-los por perto e dar-lhes projeção.

Passar das ideias à ação

A partir de 16 de julho e até 16 de setembro, decorre a fase de preparação, para garantir que as startups selecionadas têm condições de se instalar em Lisboa durante a fase-piloto, que acontece até 14 de novembro.

Todo o processo culmina a 15 de novembro, num evento organizado pela Câmara Municipal no edifício Paços do Concelho. Nesse dia, as startups vão poder fazer um balanço do trabalho desenvolvido até à data e revelar o que apreenderam e de que forma a solução contribuiu para a cidade.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Christine Lagarde. Fotografia: REUTERS/Denis Balibouse

FMI corta a fundo crescimento de Alemanha, França, Itália e Brasil

Fernando Medina.

Medina entrega 52 chaves a inquilinos em risco de despejo

Global Imagens

Empresas do interior podem ter redução até 80% nas taxas de portagem

Outros conteúdos GMG
Smart Open Lisboa. Começou a avaliação das melhores soluções para a mobilidade