Tecnologia

Smartphones: Samsung aumenta vantagem sobre Apple no segundo trimestre

Mobile World Congress em Barcelona Fotografia: REUTERS/Albert Gea
Mobile World Congress em Barcelona Fotografia: REUTERS/Albert Gea

Este foi o primeiro trimestre completo desde que a Samsung lançou o Galaxy S7

A Samsung reforçou a vantagem sobre a Apple no segundo trimestre. A marca sul-coreana vendeu 76,74 milhões de smartphones entre abril e junho, mais 6,5% do que no mesmo período do ano passado, revelam os dados divulgados pela consultora Gartner esta quinta-feira.

A marca de São Cupertino, pelo contrário, vendeu menos iPhones: de 48,09 milhões para 44,4 milhões na comparação entre o segundo trimestre de 2015 e de 2016. Este foi o terceiro trimestre consecutivo de perda de vendas para a Apple.

Os resultados das duas maiores marcas de telemóveis tiveram reflexo na quota de mercado. Enquanto a Samsung passou a ter 22,3% (mais do que os 21,8% de 2015), a Apple perdeu perto de dois pontos percentuais de uma só vez (de 14,6 para 12,9%).

Galaxy Note 7. O smartphone “que pensa em grande” chega a Portugal em setembro

A Gartner assinala que houve uma desaceleração nas vendas de smartphones.A procura por smartphones de gama alta desacelerou no segundo trimestre de 2016, com os consumidores à espera que novos equipamentos para o segundo semestre”, refere Anshul Gupta, responsável pelo departamento de estudos da consultora.

Este efeito foi mais visível nos países desenvolvidos, à exceção do Japão, do que nos países em desenvolvimento, onde a procura aumentou em todas as regiões exceto na América Latina.

Chinesa Huawei cada vez mais perto de ultrapassar Apple e Samsung

Nota ainda nestes dados para o terceiro lugar da Huawei. A marca chinesa de telemóveis vendeu 30,67 milhões de smartphones no segundo trimestre, mais 15,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. A quota de mercado passou dos 8 para 8,9%.

Em geral, as vendas aumentaram 4,26% no segundo trimestre face ao período homólogo de 2015.

‘Duopólio’ Android/iOS

Os dados da Gartner mostram ainda o reforço do ‘duopólio’ nos sistemas operativos dos smartphones. Google e Apple, através dos softwares Android e iOS, concentraram 99,1% das vendas entre abril e junho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca (E), dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (2-E), do Orçamento, João Leão (2-D), e do Tesouro, Álvaro Novo (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça as principais medidas do Orçamento do Estado para 2019

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (E), do Orçamento, João Leão (2-D), e o Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Dos partidos aos sindicatos, passando pelo PR, as reações ao OE 2019

Outros conteúdos GMG
Smartphones: Samsung aumenta vantagem sobre Apple no segundo trimestre