OPV

Sonae falha OPV da Sonae MC por “condições adversas nos mercados internacionais”

Hipermercado Continente

A primeira sessão de negociação da Sonae MC em bolsa estava prevista para 23 de outubro

A Sonae SGPS acaba de anunciar que não vai avançar com a Oferta Pública de Venda (OPV) da Sonae MC, a dona do Continente, dadas as “condições adversas nos mercados internacionais”.

“A Sonae SGPS informa que, face às condições adversas nos mercados internacionais, a oferta institucional não se concretizará, o que determinará, consequentemente, a não execução da oferta pública de venda de ações da Sonae MC”, diz o grupo de Paulo Azevedo.

A concretização com sucesso da oferta para investidores institucionais era uma das condições para o avanço da OPV, ao não se concretizar ditou o fim da operação. As ordens de compra no retalho já efetuadas ficam também assim sem efeito, de acordo com o previsto no prospeto.

A Sonae falha assim uma operação com a qual esperava encaixar entre 304 milhões e 359 milhões de euros com a venda de parte do capital da sua unidade de retalho, que inclui o Continente e a Well’s. As datas e os termos da operação, bem como o preço de intervalo das ações, foram divulgados na passada quinta-feira dia 4 de outubro.

A oferta dirigia-se a investidores de retalho e institucionais, embora a Sonae SGPS pretendesse manter a sua posição de acionista maioritária da Sonae MC.

Empresas que retiraram OPV

Um recuo que o grupo justifica com condições adversas dos mercados internacionais, sem mais detalhes. No exterior, empresas como a Leaseplan, Vannin, Exyte ou a Smile Henkilostopalvelut também têm vindo a cancelar as suas OPV e a entrada em Bolsa de empresas como a Aston Martin, Westwing ou Funding Circle foram em queda.

Nos Estados Unidos, o gigante do retalho Sears está prestes a avançar com um pedido de insolvência, segundo tem noticiado a imprensa internacional. A Sears Holdings, dona da Sears e do Kmart, tem até 15 de outubro para pagar 134 milhões de dólares de dívida, num momento em que acionistas estão a vender ações da companhia com perdas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Sonae falha OPV da Sonae MC por “condições adversas nos mercados internacionais”