retalho

Sonae e CTT lançam shopping virtual a valer três hipers

Gaspar d’Orey lidera a equipa de 35 pessoas que trabalham na Dott. Fotografia: Pedro Correia/Global Imagens
Gaspar d’Orey lidera a equipa de 35 pessoas que trabalham na Dott. Fotografia: Pedro Correia/Global Imagens

O Dott, a “Amazon à portuguesa”, disponibiliza 500 mil produtos, que espera duplicar num ano

O Dott, o centro comercial virtual da Sonae e dos CTT, arranca este mês em plena força, com 500 lojas e mais de 500 mil produtos disponíveis, que irão duplicar dentro de um ano. A plataforma tem uma oferta maior “que os shoppings nacionais, maior que o Colombo, e equivalente a quase três Continentes”, descreve Gaspar d’Orey, presidente executivo da startup.
O novo paraíso do consumo, que na primeira fase implica um investimento de 10 milhões de euros, quer atrair todos os portugueses, desde os jovens digitais até aos consumidores com perfil mais conservador, mas com maior poder aquisitivo. “Confiança e proximidade” são as chaves para conquistar os portugueses, defende.

Segundo Gaspar d’Orey, só um terço dos portugueses compram em sites de comércio online, quando em Inglaterra esses canais já são utilizados por 85% dos consumidores. Por sua vez, os retalhistas garantem menos de 3% das suas receitas na net, quando são já 15% no país anglo-saxónico. Neste cenário, Portugal oferece uma oportunidade para uma “Amazon nacional”, sendo necessário quebrar a barreira da desconfiança, o maior entrave à adesão a este tipo de comércio, defende.

Por isso, apostou na criação de um modelo próximo ao consumidor. A plataforma permite contacto telefónico, disponibiliza vários métodos de pagamento, incluindo a referência para liquidar via Multibanco e tem uma rede de 1600 pontos de entrega no país, oferecendo uma garantia de entrega do produto no máximo 48 horas após a compra. O responsável acredita que o Dott é o veículo certo “para os portugueses acreditarem no e-commerce”.

Para já, o objetivo é estar dentro de cinco anos no top da mente dos portugueses. Depois, há outros horizontes a explorar. Internacionalizar para mercados como a Europa de Leste, Norte de África e América Latina faz parte dos planos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Procuram-se especialistas para indústria em alto voo

LISBOA, 02/05/2019  - Convidado do programa “A Vida do Dinheiro” - António Bernardo
(João Silva/Global Imagens)

António Bernardo: “O modelo económico e social europeu é um modelo de futuro”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Sonae e CTT lançam shopping virtual a valer três hipers