retalho

Sonae investe 255 milhões para reforçar posição na Sonae Sierra

Centro Comercial Colombo é um dos centros comerciais gerido pela Sonae Sierra em Portugal.
(Sara Matos / Global Imagens)
Centro Comercial Colombo é um dos centros comerciais gerido pela Sonae Sierra em Portugal. (Sara Matos / Global Imagens)

Grupo português comprou posição de 20% aos ingleses da Grosvenor. Conclusão da operação depende do aval das autoridades da concorrência.

A multinacional portuguesa Sonae informou este sábado que vai reforçar a sua posição na Sonae Sierra, companhia de gestão de centros comerciais que já detinha, ao concluir a compra de 20% ao grupo inglês Grosvenor por cerca de 255 milhões de euros.

Em comunicado enviado este sábado ao mercado, a Sonae informa que “conclui um acordo com o grupo Grosvenor para a aquisição de uma participação de 20% da Sonae Sierra, SGPS, SA pelo valor total estimado de 255 milhões de euros”.

Atualmente, a Sonae Sierra, que se dedica ao ramo imobiliário e que gere centros comerciais em todo o mundo, é detida pela Sonae (50%) e pela Grosvenor (50%).

Com a aquisição agora concluída, a Sonae reforça a posição, passando a deter 70%.

O acordo alcançado com o grupo Grosvenor vai permitir à Sonae “reforçar a sua participação e influência num ‘player’ [numa empresa] de referência no setor do imobiliário de retalho, simultaneamente aumentando o perfil internacional do grupo”, refere a nota ao mercado.

De acordo com a Sonae, este grupo inglês “continuará a ser um parceiro estratégico”, apesar de estarem “assegurados os direitos de saída adequados à sua futura condição de acionista minoritário”.

Esta aquisição necessita de aval das autoridades da concorrência competentes.

Na nota ao mercado, a Sonae ressalva ainda que a Sonae Sierra “gere e co-controla um portefólio de sete mil milhões de euros (valor de mercado) de 46 centros comerciais na Europa e na América do Sul, com uma área bruta locável de 1,9 milhões de metros quadrados”.

A Sonae Sierra está presente em 12 países, tem mais de 9.300 contratos com lojistas e gere centros comerciais que registaram, em 2017, mais de 438 milhões de visitas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Vieira da Silva e Cláudia Joaquim
Fotografia: Leonardo Negr‹ão / Global Imagens

Reformas antecipadas: novas regras vão ser aprovadas “brevemente”

Fotografia: REUTERS

Sector da construção exige o fim do Adicional ao IMI

Fotografia: Rodrigo Cabrita/Global Imagens

Frente Comum recusa fim da reforma obrigatória aos 70 anos

Outros conteúdos GMG
Sonae investe 255 milhões para reforçar posição na Sonae Sierra