Retalho Alimentar

Sonae obtém empréstimo de 55 milhões do BEI para lojas mais ecológicas

Sonae MC_Plano Juncker_1_ (2)

Projeto de renovação da rede de lojas vai levar à contratação de 1200 na sua fase de implementação

A Sonae MC obteve um empréstimo de 55 milhões junto do Banco Europeu de Investimento (BEI) para financiar os investimentos da dona do Continente em reduzir o impacto ambiental da sua atividade no retalho alimentar. Projeto, corresponde a um montante elegível de 110 milhões a ser realizado entre julho de 2018 e junho de 2022, e vai implicar a contratação de 1200 pessoas durante a sua implementação.

O empréstimo do BEI contribuirá “para a renovação dos sistemas técnicos das lojas, com equipamentos mais eficientes em termos energéticos, bem como novas tecnologias de produção de eletricidade e gestão de resíduos”, informa a Sonae em nota de imprensa.

O financiamento do BEI foi possível graças ao apoio do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), pilar central do Plano de Investimento para a Europa, conhecido como o Plano Juncker, permitindo ao BEI alargar o seu financiamento a projetos com elevado valor acrescentado, ao nível da promoção da utilização dos recursos ou da criação de emprego. Este projeto do grupo português dono do Continente, Continente Modelo e Continente Bom Dia projeto implicará a contratação de mais de 1200 pessoas durante a fase de implementação.

A modernização das lojas de retalho alimentar da Sonae MC permitirá “reduzir o consumo de eletricidade em 10%, mediante a instalação de equipamentos e tecnologias de monitorização e gestão da energia mais eficientes”. O projeto passa ainda pela renovação dos sistemas de refrigeração visando reduzir o impacto ambiental dos gases com efeito de estufa; novos sistemas de gestão de água serão também instalados com vista à diminuição do consumo de água.

“As lojas produzirão o equivalente a cerca de 8% das suas necessidades de eletricidade, mediante o recurso a fontes de energia renováveis. Os investimentos relacionados com a gestão de resíduos permitirão reciclar e valorizar até 24% do total de resíduos alimentares gerados”, descreve a Sonae.

Cerca de 680 pontos de carregamento de veículos elétricos serão instalados nos parques de estacionamento das lojas.

“O montante de investimento elegível deste projeto ascende a 110 milhões de euros, a ser realizado entre julho de 2018 e junho de 2022”, informa a Sonae.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dívida pública está nos 130,3%

Endividamento da economia atinge novo recorde em abril

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, fala perante a Comissão de Trabalho e Segurança Social, na Assembleia da República, em Lisboa, 26 de junho de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Mais 93 mil novas pensões atribuídas até julho

Luís Lima, APEMIP

Imobiliárias temem fuga de clientes com nova lei de combate ao branqueamento

Outros conteúdos GMG
Sonae obtém empréstimo de 55 milhões do BEI para lojas mais ecológicas