Retalho Alimentar

Sonae obtém empréstimo de 55 milhões do BEI para lojas mais ecológicas

Sonae MC_Plano Juncker_1_ (2)

Projeto de renovação da rede de lojas vai levar à contratação de 1200 na sua fase de implementação

A Sonae MC obteve um empréstimo de 55 milhões junto do Banco Europeu de Investimento (BEI) para financiar os investimentos da dona do Continente em reduzir o impacto ambiental da sua atividade no retalho alimentar. Projeto, corresponde a um montante elegível de 110 milhões a ser realizado entre julho de 2018 e junho de 2022, e vai implicar a contratação de 1200 pessoas durante a sua implementação.

O empréstimo do BEI contribuirá “para a renovação dos sistemas técnicos das lojas, com equipamentos mais eficientes em termos energéticos, bem como novas tecnologias de produção de eletricidade e gestão de resíduos”, informa a Sonae em nota de imprensa.

O financiamento do BEI foi possível graças ao apoio do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), pilar central do Plano de Investimento para a Europa, conhecido como o Plano Juncker, permitindo ao BEI alargar o seu financiamento a projetos com elevado valor acrescentado, ao nível da promoção da utilização dos recursos ou da criação de emprego. Este projeto do grupo português dono do Continente, Continente Modelo e Continente Bom Dia projeto implicará a contratação de mais de 1200 pessoas durante a fase de implementação.

A modernização das lojas de retalho alimentar da Sonae MC permitirá “reduzir o consumo de eletricidade em 10%, mediante a instalação de equipamentos e tecnologias de monitorização e gestão da energia mais eficientes”. O projeto passa ainda pela renovação dos sistemas de refrigeração visando reduzir o impacto ambiental dos gases com efeito de estufa; novos sistemas de gestão de água serão também instalados com vista à diminuição do consumo de água.

“As lojas produzirão o equivalente a cerca de 8% das suas necessidades de eletricidade, mediante o recurso a fontes de energia renováveis. Os investimentos relacionados com a gestão de resíduos permitirão reciclar e valorizar até 24% do total de resíduos alimentares gerados”, descreve a Sonae.

Cerca de 680 pontos de carregamento de veículos elétricos serão instalados nos parques de estacionamento das lojas.

“O montante de investimento elegível deste projeto ascende a 110 milhões de euros, a ser realizado entre julho de 2018 e junho de 2022”, informa a Sonae.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: Steven Governo/Lusa

OCDE. “Portugal tem demasiadas isenções e taxas reduzidas de IVA”

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Andrzej Grygiel

OCDE defende enfermeiros: “Escassez de profissionais persiste”

O primeiro-ministro António Costa e o ministro do Trabalho, José Vieira da Silva. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

OCDE. “Sustentabilidade das pensões é à custa das gerações futuras”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Sonae obtém empréstimo de 55 milhões do BEI para lojas mais ecológicas