Sonae Sierra constrói centro comercial na Colômbia

Já arrancaram as obras de construção do centro comercial Jardín Plaza Cúcuta, na Colômbia, desenvolvido pela Sonae Sierra e pela Central Control

Com abertura prevista para final de 2018, o centro comercial Jardín Plaza Cúcuta na Colômbia, começou a ser construído numa parceria entre a Sonae Sierra e a empresa colombiana Central Control, representando um investimento de mais de 52 milhões de euros.

O centro comercial Jardín Plaza Cúcuta, terá 43.000 metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL), que será construída num terreno com 12 hectares, o que permite uma expansão futura do projeto. Conta para já com 180 lojas que irão alojar diferentes marcas internacionais, nacionais e locais. E vai criar 4.500 postos de trabalho diretos e indiretos: 1.000 durante a etapa de construção e 3.500 quanto estiver aberto ao público.

Tiago Eiró, diretor geral da Sonae Sierra na Colômbia, referiu que se trata do primeiro projeto do grupo na Colômbia, "e com o qual pretendemos oferecer uma experiência única de compra e lazer aos cidadãos de Cúcuta e da região. Este centro comercial colocará à disposição uma oferta comercial diversificada, convertendo-se assim numa das principais atrações da cidade e da região”.

Por seu lado, Juan Luis Restrepo, presidente da Central Control, afirma: “O Jardín Plaza Cúcuta será o motor de desenvolvimento da cidade, atraindo investimentos para a capital da região do norte de Santander e que atraiu importantes marcas que pela primeira vez terão presença na cidade, como os cinemas Royal Films, o hipermercado Olímpica, o centro de diversões para crianças Arkadia, o Alkomprar e o ginário Fitness People. Adicionalmente, o centro irá contar com lojas de marcas locais de grande relevância e tradição para os habitantes da cidade”.

O Jardin Plaza Cúcuta terá apenas um piso e será o primeiro a céu aberto na cidade, com um conceito arquitetónico inspirado na natureza. Estas características permitirão uma interação com a atmosfera envolvente, contando ao mesmo tempo com zonas cobertas, nomeadamente na praça de restauração e nos corredores.

Os responsáveis pelo projeto adiantam que este se baseia "no conceito de sustentabilidade integral, adaptando-se de maneira responsável à atmosfera social e ambiental". No desenvolvimento do Plano Parcial foram já construídas amplas áreas verdes, que incluem um circuito pedonal, campos desportivos, parque para cães, ciclovia e parques infantis. E, acrescentam "foram também conservadas cerca de 30 árvores que estavam situadas na zona onde irá desenvolver-se o projeto. Adicionalmente, serão plantadas 7.000 árvores e uma grande variedade de espécies vegetais".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de