Energia

Sonangol negoceia venda da posição na Galp

Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens
Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens

A petrolífera angolana pretende fechar o negócio com brevidade e encontra-se, neste momento a aguardar a aprovação da família Amorim.

A Sonangol está a negociar a venda da sua participação na Galp com as companhias internacionais do setor com presença, avança o Jornal de Negócios esta terça-feira. O desfecho depende apenas do fator preço.

A petrolífera angolana pretende fechar o negócio com brevidade e encontra-se, segundo o mesmo jornal, neste momento a aguardar a aprovação da família Amorim, com a qual partilha a participação na Galp, através da Amorim Energia.

A Sonangol pretende transformar-se numa Agência Nacional de Petróleo e tem, por essa razão, em marcha uma estratégia de venda de empresas participadas e de desinvestimento. O objetivo é abandonar a produção de petróleo e concentrar-se na atribuição de concessões e regulação.

Para fechar as contas de 2018 com perspetivas de um saldo de caixa positivo para o ano seguinte, a Sonangol precisa de vender ativos na ordem dos quatro a cinco mil milhões de dólares (3,5 a 4,3 mil milhões de euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes. MÁRIO CRUZ/LUSA

Famílias ficam com um pouco mais de salário ao final do mês

Miguel Almeida, CEO da NOS

Comité de Ética da NOS vai ouvir os administradores envolvidos no Luanda Leaks

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, discursa durante a cerimónia de tomada de posse do XXII Governo Constitucional, liderado pelo secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 26 de outubro de 2019. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: É bem-vindo a Portugal todo o investimento no respeito da legalidade

Sonangol negoceia venda da posição na Galp