Startup Portugal+ manter-se-á focado na internacionalização e financiamento

No capítulo da transição digital, a proposta de Orçamento do Estado indica que programa INCoDe.2030 continuará a ser a iniciativa integrada de política pública dedicada ao reforço de competências digitais.

A digitalização da economia é uma das apostas do Executivo. O investimento na estratégia nacional de apoio ao empreendedorismo - Startup Portugal -, que tem como missão fortalecer e impulsionar o ecossistema português, começou já na anterior legislatura e vai continuar em 2021. A transição digital é também um caminho a prosseguir no próximo ano.

Na proposta de Orçamento do Estado para 2021, o governo indica que as competências digitais devem ser introduzidas no ensino básico e secundário de modo alinhado com as necessidades de capacitação para as exigências do século XXI.

E que "será alargada a aproximação às empresas por parte das instituições de ensino superior, garantindo uma resposta às necessidades específicas do mercado laboral no âmbito das competências digitais; bem como garantida uma resposta formativa na área da requalificação de trabalhadores no ativo e de desempregados que assegure a minimização do impacto da automação no mercado de trabalho".

Além disso, o programa INCoDe.2030 - iniciativa nacional de competências digitais - vai continuar a ser uma iniciativa "integrada de política pública dedicada ao reforço de competências digitais e conhecerá um novo impulso do ponto de vista da materialização dos objetivos e metas fixados".

A aposta nas startups vai também continuar. Pode ler-se na proposta de OE para 2021 que "no âmbito da Estratégia Nacional para o Empreendedorismo, Portugal - hoje um polo digital de referência internacional - deve promover e alavancar as oportunidades que eventos como a Web Summit trazem ao País".

Por isso, "levar-se-á a cabo a prossecução da segunda fase da Estratégia Nacional para o Empreendedorismo - Startup Portugal +, que se foca na internacionalização, financiamento e consolidação do ecossistema português. Através das oportunidades de apoio relativas ao novo Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027, afigura-se como objetivo a difusão de uma rede nacional de digital innovation hubs (centros de inovação digital) e a sua ligação à rede europeia no âmbito do Digital Europe Programme, dirigido a clusters de competitividade, centros de interface tecnológico, CoLabs e outras organizações sem fins lucrativos, no seu papel central de suporte ao empreendedorismo".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de