Cimento

Subsidiária da Cimpor na Argentina prepara entrada em bolsa

Foto: Goncalo Fernandes Santos/ Global Imagens
Foto: Goncalo Fernandes Santos/ Global Imagens

A Cimpor anunciou hoje que a sua subsidiária na Argentina Loma Negra convocou uma assembleia-geral extraordinária para preparar a sua entrada em bolsa

A Cimpor anunciou hoje que a sua subsidiária na Argentina Loma Negra convocou uma assembleia-geral extraordinária para preparar a sua entrada em bolsa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Cimpor informa que a operação surge no âmbito das iniciativas de fortalecimento da sua estrutura de capital.

Na agenda de trabalhos da reunião a realizar dia 3 de julho consta assim, segundo a Cimpor, “a promoção de um conjunto de diligências que permitam dotar a Loma Negra dos requisitos necessários para promover uma oferta de capital nos mercados de capitais local e internacionais”.

A assembleia-geral extraordinária irá decorrer em Olavarría, em Buenos Aires, na Argentina.

A 26 de maio, a Intercement Austria, detida pelo grupo brasileiro Camargo Corrêa e que controla 95% do capital da Cimpor, convocou também uma assembleia-geral extraordinária para 21 de junho com o objetivo de retirar do mercado a cimenteira portuguesa, que adquiriu em 2012.

Os brasileiros justificam esta decisão com a “elevada concentração do capital social da Cimpor no acionista maioritário subscritor desta proposta [Intercement] e a consequente reduzida dispersão das suas ações pelo público em geral”, que é apenas de 4,9%, bem como os “níveis de transação em mercado pouco significativos” e a ausência da cimenteira dos “principais índices bolsistas”.

Em 2012, a InterCement, empresa da brasileira Camargo Corrêa, subiu a sua posição na Cimpor de 33% para 95%, num investimento de 1,5 mil milhões de euros, em resultado da oferta pública de aquisição (OPA) lançada sobre a cimenteira portuguesa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

Aptoide | Paulo Trezentos | Álvaro Pinto

Portuguesa Aptoide já negoceia com Huawei para ser alternativa à Google

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Subsidiária da Cimpor na Argentina prepara entrada em bolsa