cartel

Superbock responde à AdC. Empresa cumpre regras da concorrência

SuperBock

O Superbock Group é uma das empresas acusadas pela Autoridade da Concorrência de combinação de preços com as cadeias de distribuição

O Superbock Group já reagiu à Autoridade da Concorrência (AdC) que acusou a dona da Superbock, entre outras empresas, de combinação de preços com cadeias de distribuição, prejudicando com isso os consumidores. A empresa garante que cumpre as regras de concorrência e que houve “uma errada interpretação dos factos por parte da AdC.”

  • “A empresa pauta o seu comportamento pelo estrito cumprimento da lei, incluindo as regras de concorrência e adota as melhores práticas em cooperação com os seus parceiros, implementando medidas sustentáveis e equilibradas em prol da satisfação do consumidor”, diz o grupo cervejeiro em comunicado.
  • “O setor cervejeiro/bebidas refrescantes é praticante regular de forte atividade promocional, ampliando o benefício do consumidor na aquisição destes produtos”, recorda.
  • A companhia lembra que a posição da AdC é “meramente preliminar, não leva ainda em consideração a posição da empresa e não corresponde a uma decisão final. A decisão final da AdC só será tomada depois de ser dada à empresa a oportunidade de se pronunciar por escrito.”
  • “A empresa apresentará agora a sua defesa por escrito, contextualizando devidamente o que considera ser uma errada interpretação dos factos por parte da AdC.”
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Taxa de juro do crédito à habitação cai para 1%

Lisboa, 18/02/2020 - Plenário da Assembleia da República - Debate quinzenal com o primeiro ministro.
Primeiro Ministro António Costa com os restantes ministros que compõem o governo.
Jerónimo de Sousa - PCP
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Jerónimo avisa Costa que “sem aumentos salariais” os “problemas vão aumentar”

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (C), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno e pelo presidente da CP, Nuno Freitas (E), na assinatura do contrato de serviço público entre o Estado e a CP, na Estação do Rossio, em Lisboa, 28 de novembro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

CP escapa a multas por atraso no contrato de serviço público

Superbock responde à AdC. Empresa cumpre regras da concorrência