greve

Supermercados fazem greve em Dia do Trabalhador

supermercado

Gozo do feriado, melhores salários e respeito pelos direitos são alguns dos fundamentos da paralisação.

Os trabalhadores dos hiper e supermercados fazem greve amanhã, à semelhança do que tem acontecido em anos anteriores, para reivindicar o respeito pelo feriado do 1.º de maio, melhores salários e mais respeito pelos seus direitos.

Com início às 00:00 horas e fim às 24:00 horas do dia 1 de maio de 2018, a greve foi convocada pelo SITESE – Sindicato dos Trabalhadores e Técnicos de Serviços, Comércio, Restauração e Turismo.

No pré-aviso divulgado, o SITESE declara greve à prestação de trabalho para os trabalhadores dos setores do Comércio, Escritórios e Serviços, nomeadamente nas empresas filiadas na APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (Aldi, Intermaché, Dia, Minipreço, IKEA, Lidl, Continente, entre muitos outros).

Entre os vários motivos para a paralisação, o sindicato aponta ainda o “fim imediato dos bloqueios à negociação coletiva” e a “defesa de um diálogo social assente no cumprimento efetivo dos compromissos assumidos e a assumir”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Pedro Nunes/File Photo

Programa de arrendamento acessível arranca a 1 de julho. Tudo o que deve saber

Fotografia: Pedro Rocha/Global Imagens

Governo questiona RTP sobre não transmissão de Jogos de Minsk

DHL Express Store2

DHL Express vai investir até 600 mil euros em rede de lojas pelo país

Outros conteúdos GMG
Supermercados fazem greve em Dia do Trabalhador