Distribuição

Supermercados Mercadona vão chegar a Portugal

Mercadona
Fachada do Mercadona, em Campos Mallorca. Fotografia: D.R.

Mercadona inicia projeto de internacionalização em Portugal, com a instalação de quatro supermercados, que abrirão as suas portas em 2019.

Em 2019 deverão abrir em Portugal quatro supermercados Mercadona, que representarão um investimento inicial de 25 milhões de euros, estando prevista a criação de 200 postos de trabalho na fase inicial.

O comité de direção da empresa dos supermercados Mercadona, empresa de capital familiar, fundada em 1977, dentro do Grupo Cárnicas Roig, e atualmente uma referência no retalho alimentar em Espanha, decidiu avançar com o plano de internacionalização, através da entrada no mercado português.

O objetivo da empresa consiste na abertura das primeiras quatro lojas em 2019, mas para já pretende iniciar contactos institucionais e trabalho de campo, bem como começar a identificar os locais mais adequados para as primeiras quatro aberturas em Portugal.

Para o presidente da empresa, Juan Roig, “Portugal é uma grande oportunidade para iniciar o crescimento internacional da empresa, e um país com o qual podemos aprender tanto com o consumidor como com o sector altamente competitivo da distribuição. A possibilidade de contribuir para o progresso económico e social do país e para o desenvolvimento do sector agroalimentar, é um desafio emocionante e uma aspiração de todos nós que fazemos parte do projeto Mercadona e que o sentimos como um compromisso”.

A escolha de Portugal por parte da Mercadona, para iniciar o seu plano de expansão internacional, foi determinada pelo facto de ser um mercado próximo, de proximidade logística e que se enquadra no crescimento orgânico e natural da empresa.

Objetivo que já foi comunicado às autoridades portuguesas, tendo sido detalhado o modelo de crescimento partilhado, que impulsiona a empresa.

Interior loja Mercadona. Fotografia: D.R.

Interior loja Mercadona. Fotografia: D.R.

Mercadona

É a empresa líder no sector da distribuição alimentar em Espanha. De origem familiar, manteve um crescimento sustentável, com base num modelo de gestão próprio, orientado para ‘O Chefe’ (como internamente a empresa trata o cliente), referem em comunicado.

Apresenta-se no mercado com uma variedade de máxima qualidade ao preço mais económico possível, e na colaboração contínua com os fornecedores e com a sociedade, garante a empresa. Este conjunto de ações pretende desenvolver uma cultura de inovação, com o objetivo de satisfazer as necessidades em alimentação, cuidados pessoais, limpeza do lar e com os animais domésticos, que diariamente depositam confiança na empresa.

Em 2015, a Mercadona alcançou uma faturação de 20,831 milhões de euros. Atualmente, tem 1.587 supermercados e 76 mil colaboradores, todos com contratos fixos. Ao mesmo tempo, salientam, “assume um compromisso a longo prazo com os fornecedores e interfornecedores (produtores parceiros que partilham o modelo da Mercadona) para a melhoria dos processos, da qualidade, da inovação e da sustentabilidade a longo prazo.

A Mercadona dispõe de um modelo próprio de inovação transversal que aborda quatro áreas fundamentais: inovação de processos, inovação de conceito, inovação tecnológica e inovação de produto. Em todas estas áreas, a empresa faz um progresso significativo, que acrescenta melhorias produtivas e de eficiência.

No modelo de negócio da Mercadona, a sociedade é um elemento chave e a Mercadona mantém com ela uma relação baseada na transparência, na proximidade e no diálogo. Nos últimos anos, o relatório Merco Empresas em Espanha posicionou a Mercadona como a segunda empresa com melhor reputação, liderança, responsabilidade e governança corporativa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Imagem DVfinal

Uma ideia para o futuro de Portugal

José Galamba de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Seguradores. (PAULO SPRANGER/Global Imagens)

“Catástrofes mais frequentes vão tornar os seguros mais caros”

(Joao Silva/ Global Imagens)

Transição das rendas antigas acaba. Cem mil famílias vão pagar mais

Outros conteúdos GMG
Supermercados Mercadona vão chegar a Portugal