Energia

Supers apostam em postos de carregamento de veículos elétricos

Fotografia: Bruno Lisita/Global Imagens
Fotografia: Bruno Lisita/Global Imagens

Pingo Doce começou em julho a instalar este tipo de oferta. Auchan, Lidl e Continente expandem projetos na energia verde.

Já pode ir ao supermercado encher o carrinho de compras e ao mesmo tempo carregar o seu carro elétrico. O Pingo Doce é a mais recentemente cadeia a juntar-se a este movimento, depois do Continente, do Auchan e do Lidl. Só os projetos destas duas últimas cadeias de retalho alimentar implicam um investimento de 1,6 milhões de euros.

Depois das bombas de combustível, os retalhistas alimentares viram-se para a energia elétrica. A cadeia de supermercados do grupo Jerónimo Martins já tinha um posto de carregamento elétrico na loja da Quinta do Conde, mas em julho reforçou a energia no projeto. “Iniciámos em julho um plano de expansão de cerca de 40 postos. Estes postos localizam-se nas lojas de maior dimensão, cujos parques de estacionamento são geridos pelo Pingo Doce”, revela fonte oficial, sem adiantar pormenores sobre o investimento no projeto, nem qual será o eventual parceiro de energia.

Desde maio que na loja de Alverca da Auchan já é possível carregar o carro elétrico. Foi a primeira loja da cadeia francesa a oferecer esta mais-valia, com dois carregadores rápidos de 50 kW e quatro carregadores normais de 2X22 kW. “A Auchan está a trabalhar com a Helexia para que uma parte substancial da energia consumida seja em autoconsumo, com produção local de energia renovável e limpa, à semelhança do que acontecerá na futura sede da empresa, em Paço de Arcos, que terá nas suas instalações um carport fotovoltaico que brevemente produzirá 970 MWh anuais”, refere fonte oficial da cadeia.

Na loja de Castelo Branco estão já instalados três carregadores (um rápido de 50 kW e dois normais de 2X22 kW) que entrarão em funcionamento quando estiver concluído o licenciamento por parte da Direção-Geral de Energia e Geologia. “Nas lojas de Eiras e Lagoas vão iniciar-se as obras para instalação dos postos de carregamento”, refere a Auchan. No futuro, também as lojas de Santo Tirso, Vila Nova de Famalicão, Maia, Sintra e Paço de Arcos irão disponibilizar este serviço, totalizando 39 postos de carregamento, em nove localizações. “Esta iniciativa representa um investimento de 600 mil euros, assumido pela Helexia”, adianta a Auchan.

No Lidl, o investimento de um milhão de euros, para a instalação de uma rede de 38 postos para carros elétricos, até fevereiro de 2021, será “financiado exclusivamente através de capitais próprios”. Desde 2016, que três lojas Lidl (Cascais-Abóboda, Loures-Sacavém e Matosinhos-S. Mamede de Infesta) tinham sistemas de carregamento elétrico. A nova fase de instalação de postos arrancou em Lisboa, seguindo-se mais 13 nas lojas do Alentejo e do Algarve, fazendo a ligação ao Sul e a Espanha. Norte e Centro do país receberão 20 postos. Até fevereiro de 2021, a cadeia alemã quer instalar 38 pontos, elevando para 41 a sua rede, “cuja localização estratégica permite aos utilizadores viajarem de Norte a Sul do país, já que os carregadores estarão localizados de forma a garantir a autonomia necessária entre todos os postos de carregamento”.

Instalar cerca de 680 postos elétricos nos parques de estacionamento das lojas Sonae MC foi o objetivo anunciado em janeiro do ano passado pela dona do Continente. A iniciativa faz parte de um projeto da empresa para reduzir o impacto ambiental da sua atividade no retalho alimentar e para o qual obteve um empréstimo de 55 milhões junto do Banco Europeu de Investimento, com montante de financiamento elegível superior a 110 milhões, a realizar entre julho de 2018 e junho de 2022. Quando questionado sobre o tema, o grupo responde apenas: “O projeto ainda está em desenvolvimento e sem data de implementação prevista.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: EPA/PATRICK SEEGER

Bruxelas dá luz verde a Banco Português de Fomento

Exemplo de ouro numa loja de câmbio em Klaaswaal, Países Baixos. (EPA/ROBIN VAN LONKHUIJSEN)

Ouro atinge recorde e excede os 2 mil dólares

Centenas de turistas visitam todos os dias os jardins do Palácio de Cristal, no Porto. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

FMI: Portugal com perdas acima de 2% do PIB devido à quebra no turismo

Supers apostam em postos de carregamento de veículos elétricos