Retalho Alimentar

Supers voltam a reajustar horários das lojas na Grande Lisboa

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Novas alterações do horário das lojas surgem depois de o Governo ter permitido que o retalho alimentar mantivesse portas abertas depois das 20h.

Auchan, Lidl, Minipreço/DIA e Pingo Doce voltaram a reajustar os horários de abertura das lojas na Grande Lisboa depois de o Governo ter autoridade os espaços de retalho alimentar a fechar depois das 20h.

“No seguimento da medida aprovada em Conselho de Ministros, que permite que os super e hipermercados possam estar abertos até às 22 horas, as lojas do Lidl Portugal na área Metropolitana de Lisboa retomam os seus horários habituais de abertura a partir de hoje, 1 de julho 2020, não estando permitida a venda de álcool depois das 20h”, confirma fonte oficial da cadeia de supermercados alemã.

Também no Pingo Doce desde o início do mês “voltam aos que estavam anteriormente, com pequenos ajustes em algumas lojas, que vão manter-se a abrir mais cedo”, refere fonte oficial da cadeia do grupo Jerónimo Martins.

Leia ainda: Comprar no supermercado online veio para ficar?

“De acordo com as novas diretrizes em vigor, as lojas Minipreço retomaram o seu normal horário de funcionamento, adaptado às populações que serve diariamente e cujo detalhe pode ser encontrando em minipreço.pt”, refere fonte oficial do grupo DIA. Há lojas que mantêm ainda um horário reduzido devido à pandemia do covid-19.

O mesmo decidiu a Auchan. Todas as lojas abrem às 8h30 – antes abriam às 8h00 – com a exeção da de Coina e Setúbal que abrem às 9h, bem como as My Auchan (Av. República, Almirante Reis, Benfica e Algés) cujo horário será das 8h às 21h.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: EPA/PATRICK SEEGER

Bruxelas dá luz verde a Banco Português de Fomento

Exemplo de ouro numa loja de câmbio em Klaaswaal, Países Baixos. (EPA/ROBIN VAN LONKHUIJSEN)

Ouro atinge recorde e excede os 2 mil dólares

Centenas de turistas visitam todos os dias os jardins do Palácio de Cristal, no Porto. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

FMI: Portugal com perdas acima de 2% do PIB devido à quebra no turismo

Supers voltam a reajustar horários das lojas na Grande Lisboa