TAP criticada pelo turismo madeirense pelos atrasos e cancelamentos

Conceição Estudante, Secretária Regional do Turismo e Transportes da Madeira
Conceição Estudante, Secretária Regional do Turismo e Transportes da Madeira

A Secretária Regional do Turismo e Transportes da Madeira, Conceição Estudante, criticou hoje a TAP pela "excessiva frequência" com que, em junho, cancelou e atrasou voos para a região.

“Estou a falar de cancelamentos de voos, de muitos atrasos de muitos voos que provocaram pernoitas em Lisboa, situações desagradáveis para toda a gente e que aconteceram com muita frequência, com excessiva frequência, durante todo o mês de junho”, declarou.

Leia também: TAP cancela 14 ligações até esta quarta-feira. Faltam aviões

Conceição Estudante falava, no Funchal, à margem da apresentação do relatório preliminar do Plano de Ordenamento Turístico da Madeira que está em vigor desde 2002.

A governante afirmou que enviou os pedidos de esclarecimento para o presidente da TAP e para o ministério da tutela – Ministro da Economia.

“Após uma análise do que aconteceu nas cinco semanas que vão do dia 1 de junho até ao dia 8 de julho e constatando o número de cancelamentos, atrasos, volume desses atrasos, a perturbação que isso provocou a milhares de pessoas, quer residentes quer turistas, dei conta dessa situação ao senhor Presidente da TAP e ao Ministro da Economia”.

De acordo com fonte da Aeroportos e Navegação Aérea da Madeira, no período referido pela governante, foram cancelados 15 aviões no aeroporto da Madeira, enquanto os cancelamentos chegaram aos nove no aeroporto do Porto Santo e registaram-se ainda 200 atrasos na Madeira.

Os atrasos registam-se com mais de 30 minutos, se bem que, de acordo com a mesma fonte, “existiram aviões com mais de 200 minutos de atraso”.

A responsável argumentou que os meses de verão são meses de “grande procura pela região”, considerando ser “importante que esta situação se resolva muito rapidamente”.

“Para garantir que isso não aconteça é preciso que a operação da TAP seja revista e que alguém intervenha rapidamente porque a continuar a acontecer em julho e em agosto, o que aconteceu em junho, estamos a provocar uma perturbação muito grave na economia e no turismo madeirenses”, considerou.

A Madeira tem como principal porta de entrada no território o aeroporto e Conceição Estudante considera que, “para um destino que se quer desenvolvido”, a componente essencial – a acessibilidade – tem de estar “garantida”.

A TAP cancelou nos últimos dias 14 ligações, tendo a maioria origem e destino em cidades europeias, o que a companhia atribui à falta de aviões para assegurar os voos programados.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Termina greve dos motoristas

Francisco São Bento, presidente do SNMMP. Foto: Sara Matos/Global Imagens

Cinco momentos chave numa greve de sete dias

Outros conteúdos GMG
TAP criticada pelo turismo madeirense pelos atrasos e cancelamentos