TAP espera luz verde ao plano de reestruturação antes do Natal

Christine Ourmières-Widener acredita que o plano de reestruturação da empresa poderá receber luz verde da Comissão Europeia antes do Natal.

A TAP espera que a Comissão Europeia dê luz verde ao plano de reestruturação antes do Natal. A indicação foi dada pela CEO, Christine Ourmières-Widener, numa conferência de imprensa citada pela Reuters. O plano de reestruturação da companhia aérea foi enviado a Bruxelas há 11 meses e está a ser investigado para aferir se está de acordo com as regras comunitárias para a atribuição de Ajudas de Estado.

Participando numa conferência de imprensa, a CEO da TAP, em funções desde o início do verão, disse esperar que a Comissão Europeia dê luz verde ao plano antes do Natal, segundo a agência de informação. Além disso, e de acordo com a mesma fonte, Christine Ourmières-Widener admitiu que a transportadora aérea portuguesa poderá ser parte de um movimento futuro de consolidação no setor da aviação europeu. Contudo, salvaguardou que, neste momento, essa não é a prioridade para a TAP.

A declaração da presidente executiva da transportadora surge depois de, na última sexta-feira, Pedro Nuno Santos ter indicado que as receitas da TAP estão "acima do previsto no plano de reestruturação". Segundo o DN, o ministro das Infraestruturas - que tem a tutela da TAP - sublinhou que a "TAP neste momento está com um nível de receitas acima do previsto no plano de reestruturação", mas alertou que há ainda "um debate com a Comissão Europeia que é complexo e demorado".

O ministro salientou ainda que o "trabalho com a Comissão Europeia tem sido muito bom". Contudo, assinalou a necessidade de proteger a TAP e reiterou a possibilidade de a transportadora aérea ter de perder slots no Aeroporto Humberto Delgado, o hub da empresa. "Não tenhamos ilusões sobre a necessidade de devolver ou abdicar de slots no Aeroporto de Lisboa. Já aconteceu com a Air France e a Lufthansa. A TAP não tem necessariamente interesse em usar todos os slots. É um processo difícil", afirmou.

Nesta segunda-feira, 16 de novembro, o ministro das Finanças, em declarações aos jornalistas, emitidas pela RTP, salientou que a negociação com a Comissão Europeia está próxima do fim. "Neste momento, estamos na fase final de fechar o plano de reestruturação e os contactos com a Comissão Europeia. Contamos ter o plano de reestruturação aprovado o mais cedo possível. Está já numa fase final e, nesse sentido, estamos confiantes que será em breve aprovado", afirmou João Leão.

Apesar de o plano de reestruturação ainda não ter recebido luz verde de Bruxelas, a companhia já implementou várias medidas para cortar custos: reduziu a frota - tendo nomeadamente renegociado com a Airbus contratos - chegou a acordo com centenas de trabalhadores para saídas voluntárias; alcançou acordos com as estruturas sindicais e cortou salários a todos os trabalhadores até 2024 e realizou um despedimento coletivo que abrange mais de sete dezenas de pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de