aviação

TAP está a preparar-se para entrar em bolsa em 2020

Acionista da TAP David Neeleman durante apresentação dos resultados de 2018 em Lisboa, 22 de março de 2019. NUNO FOX/LUSA
Acionista da TAP David Neeleman durante apresentação dos resultados de 2018 em Lisboa, 22 de março de 2019. NUNO FOX/LUSA

David Neeleman, do consórcio Atlantic Gateway, defende que investiu recentemente mais na TAP foi porque tem confiança na empresa.

A TAP está a dar os primeiros passos para uma potencial abertura do seu capital ao mercado. David Neeleman, do consórcio Atlantic Gateway, que detém 45% do capital da companhia aérea, adiantou esta sexta-feira, 22 de março, que a empresa está a preparar-se para entrar em bolsa, ainda que a operação não deve acontecer este ano.

“Temos de fortalecer a empresa em capital. Fora da [região do] Golfo, não conheço empresa desse tamanho, com 600 milhões de euros de dívida nos bancos portuguesas, que não tenha capital aberto. Está a chegar o dia em que a gente tem de fazer isso. Estamos a preparar a empresa para fazer”, adiantou durante a conferência de imprensa.

A ideia de a TAP entrar em bolsa não é totalmente nova. Em outubro de 2017, Miguel Frasquilho, presidente do Conselho de Administração da TAP, em entrevista ao Dinheiro Vivo admitia que a empresa poderia entrar em bolsa no espaço de três a quatro anos.

A TAP teve prejuízos líquidos de 118 milhões de euros em 2018. Destes 118 milhões de euros de prejuízos, 95 milhões de euros são relativos a custos extraordinários e não recorrentes. A empresa foi também impactada por um aumento do preços dos combustíveis. O preços do combustível aumentou 32%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Greve de motoristas de matérias perigosas parou o país, em abril. 
(MÁRIO CRUZ/LUSA

Nova greve dos camionistas dia 12. Pré-aviso já foi entregue

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Outros conteúdos GMG
TAP está a preparar-se para entrar em bolsa em 2020