aviação

TAP: Viagens entre Lisboa e Porto a preços mais baixos em Fevereiro

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters
Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

A companhia aérea tem em curso uma promoção nas viagens entre Lisboa e Porto. Viagens ficam a partir de 35,99 euros (preço de ida) ou 1500 milhas.

A TAP tem em vigor uma campanha promocional para as viagens entre Lisboa e o Porto em fevereiro. Os clientes da ponte aérea podem a partir desta quinta-feira, 14 de fevereiro, e até ao final do mês reservar viagens a partir de 35,99 (preço de ida) ou 1500 milhas (por percurso), indica a empresa em comunicado.

A transportadora aérea tem 13 voos diários a ligar as duas cidades, tendo lugar de hora a hora, “com aviões a jato e tem vindo a obter resultados da forte aposta na melhoria da pontualidade. Entre 4 e 10 de fevereiro, a pontualidade da ponte aérea foi de 94%. Este foi o resultado de ações desenvolvidas pela companhia para permitir melhorar a experiência dos passageiros da ponte aérea”.

A companhia aérea liderada por Antonoaldo Neves, em comunicado, nota ainda que durante este mês, “além da promoção na ponte aérea, a TAP está também a lançar uma campanha de milhas, destinada aos clientes TAP Miles & Go. Os clientes podem fazer reservas para todos os voos operados pela TAP, em toda a rede da Companhia, usando as milhas que valem o dobro até 28 de fevereiro e para viagens até 31 de março”.

Na semana passada, a empresa tinha já lançado uma promoção em que os bilhetes estavam a metade do preço para qualquer destino europeu ou africano. A campanha em questão tinha como condição que os bilhetes fossem adquiridos até ao passado dia 10 de fevereiro e que a partida para essa deslocação acontecesse até ao fim do mês e o regresso em março.

Mais pessoas e mais rotas
A 31 de janeiro de 2018, a TAP pôs ponto final num ciclo. Antonoaldo Neves era então eleito pelos acionistas para um mandato de três anos, sucedendo a quase duas décadas de Fernando Pinto ao leme da companhia. O engenheiro de 43 anos fez do Dinheiro Vivo, no início de fevereiro, um balanço “positivo” deste primeiro ano, mas não escondeu que foram meses de “decisões difíceis, muito trabalho, superação e investimento para ser possível reconstruir as bases que permitem à empresa continuar a crescer de uma forma sustentável”.

O arranque não foi fácil, com o início do ano a ficar inscrito na história da companhia como um capítulo negro, com mais de mil voos cancelados devido a greves. Mas o novo CEO conseguiu descolar e recuperar, um ano e 14 acordos sindicais depois, a paz social. O que implicou acudir à falta de tripulação que motivara muitas paralisações. Em 2018, entraram para a TAP 1113 pessoas, das quais 565 são tripulantes de cabine e 138 pilotos. Uma rota que é para manter: já neste ano, a TAP vai contratar mais mil pessoas para responder à expansão que ambiciona, proporcionada pela abertura de novos destinos e pela chegada de mais aviões.

Entre os desafios que Antonoaldo Neves tem ainda pela frente, a pontualidade é um dos mais prementes. “No início do ano passado, o desempenho da TAP foi marcado por atrasos e cancelamentos inaceitavelmente elevados”, reconheceu ao Dinheiro Vivo no início do mês. “Situação pela qual já pedi desculpa e peço novamente.”

Desde então, “a TAP implementou medidas decisivas em todas as áreas e vimos já o resultado dessa estratégia nos últimos meses do ano”. Com os números de janeiro fechados, a companhia conseguiu posicionar-se “no topo da pontualidade que é possível alcançar no aeroporto de Lisboa”, garante o CEO, ainda que reconheça que “a TAP tem muito mais voos” do que as outras companhias que aterram na Portela. “81% dos voos da TAP saíram no horário. Atingimos cinco dias acima dos 90% e duas semanas acima dos 80%, com a ponte aérea a ter 86% de pontualidade”, dizia então.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral Depósitos CGD Juros depósitos

Créditos ruinosos da Caixa nas mãos do Ministério Público

A330-900 neo

A330 neo. Associação de pilotos quer ouvir especialistas na Holanda

Greve de motoristas de matérias perigosas parou o país, em abril. 
(MÁRIO CRUZ/LUSA

Nova greve dos camionistas dia 12. Pré-aviso já foi entregue

Outros conteúdos GMG
TAP: Viagens entre Lisboa e Porto a preços mais baixos em Fevereiro