mobilidade

Taxify passa a chamar-se Bolt para ter carros, motas e trotinetes

Bolt é o novo nome da antiga Taxify.
Bolt é o novo nome da antiga Taxify.

Plataforma fundada na Estónia renova imagem. Aplicação será atualizada automaticamente ao longo dos próximos dias.

A Taxify agora chama-se Bolt. O novo nome da plataforma de transportes fundada na Estónia foi comunicado esta quinta-feira e será visto pelos utilizadores nos próximos dias. Esta transformação serve para mostrar que a Bolt é muito mais do que uma empresa de transporte de passageiros e que também pode acomodar outras formas de mobilidade.

“O nosso novo nome ‘Bolt’ significa movimento rápido e sem esforço – exatamente como deve ser a experiência de qualquer pessoa quando se movimenta numa cidade, seja de carro, trotinete ou de transporte público. Esta nova identidade também reforça a nossa crença de que o futuro da mobilidade será elétrico”, assinala Markus Villig, presidente executivo e co-fundador da Bolt, citado em nota de imprensa.

Os utilizadores da Bolt não têm de fazer qualquer mudança: a aplicação móvel será atualizada com o novo nome ao longo dos próximos dias.

Markus Villig recordou que o nome Taxify surgiu em 2013 porque a empresa, na altura, tinha uma “solução que conectava utilizadores a taxistas e que deu à empresa o seu nome original. À medida que fomos fazendo crescer a nossa missão, também começamos a “superar” o nosso conceito original”.

A Bolt é uma das maiores rivais da Uber da Europa e conta mais de 25 milhões de utilizadores em mais de 30 países. Presente em Portugal desde janeiro de 2018 com o serviço de transporte de passageiros, espera-se que alargue operações ao longo de 2019 com um serviço de partilha de trotinetes elétricas, concorrendo com empresas como a Lime, Hive, Tier, Bungo, Voi e Wind

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Vítor Constâncio, na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. TIAGO PETINGA/LUSA

BCP, Berardo e calúnias. As explicações de Constâncio no inquérito à CGD

Outros conteúdos GMG
Taxify passa a chamar-se Bolt para ter carros, motas e trotinetes