40% dos profissionais das tecnologias de informação esperam aumentos salariais em 2021

De acordo com o Salary Survey 2021 da consultora Robert Walters, quase 90% dos profissionais desta área têm confiança em relação a novas oportunidades de emprego neste ano. Já 40% afirma mesmo que espera receber um aumento de ordenado este ano.

Mais de metade dos profissionais do setor das tecnologias de informação (TI) em Portugal está à procura de uma nova oportunidade de emprego este ano, revela o Salary Survey 2021, elaborado pela consultora Robert Walters.

Com a área das TI a registar uma escassez de talento tecnológico em Portugal, especialmente nas áreas de Lisboa e Porto, a esmagadora maioria destes profissionais (88%) está confiante de que vai encontrar novas oportunidades de emprego ainda este ano.

Já 40% dos profissionais ligados à tecnologia espera receber um aumento de salário este ano.

Este inquérito concluiu anda que, em 2021, haverá um aumento dos salários das TI de "aproximadamente 10%", devido à elevada procura e à escassez de talento em tecnologia. Ainda assim, é notado que o aumento salarial não será tão alto este ano, em comparação com os anos anteriores, devido aos efeitos da pandemia. No ano passado, algumas funções viram os salários aumentar até 25%.

Na hora de procurar um novo empregador, há preferências que saltam à vista: fatores como a possibilidade de ingressar em projetos desafiantes e interessantes, receber uma boa remuneração e benefícios a acompanhar ou a possibilidade de ter um trabalho flexível lideram a lista.

Após as mudanças que 2020 trouxe ao mundo do trabalho, nomeadamente no regime de trabalho, estes profissionais preferem ter horário flexível, melhor uso de tecnologias, aplicações e ferramentas e ainda trabalho totalmente remoto, dispensando a atividade presencial nos escritórios.

Como reter talento?

A escassez de talento no mercado português na área das TI faz com que algumas empresas tenham dificuldade em reter os trabalhadores. Ruben Vidal, head da divisão de IT&Digital da Robert Walters Portugal, salienta que há alguns aspetos que as empresas devem ter em conta para reter os trabalhadores.

"Há três aspetos que as organizações devem ter em conta para atrair o melhor talento e reter os colaboradores atuais nas áreas de IT&Digital: em primeiro lugar, as empresas devem estar abertas à procura de talento global e não apenas de candidatos locais - em mercados com grande escassez de talento, como é o caso de IT em Portugal, considerar uma posição remota para quem vive numa cidade ou país diferente, sem ter que se deslocar, pode ser uma boa solução", nota.

"Em segundo lugar, as organizações devem analisar as consequências a longo-prazo das suas políticas de benefícios, como o trabalho remoto. A pandemia mostrou que este pode limitar o employer branding, o compromisso e o bem-estar dos empregados, além de arriscar níveis ainda mais elevados de rotatividade e perda de talento neste setor."

"Finalmente, as empresas devem certificar-se de avaliar não apenas as habilidades técnicas do candidato, mas também as suas soft skills e o seu ajuste cultural e encaixe com a equipa, pois isso é importante para o seu sucesso na nova função."

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de