Ego4D ou como o Facebook usa a inteligência artificial para mostrar o mundo através dos nossos olhos

Facebook iniciou uma investigação em vídeo para desbloquear experiências imersivas em realidade aumentada e realidade virtual na primeira pessoa. Rede social quer explorar visão "egocêntrica".

A Facebook quer que um dia cada utilizador da rede social assista ao mundo na primeira pessoa, através de experiências imersivas com recurso a óculos de realidade aumentada ou dispositivos de realidade virtual. Por isso, a rede social mais famosa do mundo iniciou uma investigação de vídeo na perspetiva da primeira pessoa, foi esta quinta-feira anunciado.

"Imagine o seu dispositivo de realidade aumentada exibindo exatamente como segurar em baquetas durante uma aula de bateria, orientando-o através de um guia, ajudando-o a encontrar as chaves de casa que perdeu ou relembrando-o de memórias através de hologramas que ganham vida à sua frente", desafia a Facebook no comunicado enviado à redação.

O objetivo da empresa de Mark Zuckerberg é desbloquear novas experiências, recorrendo para isso à inteligência artificial (IA). A investigação em causa, denominada 'Ego4D', é o novo projeto da divisão de IA da Facebook que pretende explorar uma visão "egocêntrica" do mundo, considerando esse trabalho também importante para os cientistas de IA.

Para levar avante este projeto, a Facebook reuniu 13 universidades e laboratórios de nove países, que até agora já registaram mais de 2.200 horas de vídeo na primeira pessoa, com mais de 700 participantes. Da mesma forma, a empresa desenvolveu cinco benchmarks focados no tema, que poderão "servir para o desenvolvimento de assistentes de IA mais inteligentes, que possam entender e interagir tanto no mundo real, como no metaverso, onde a realidade física, a aumentada e a virtual se encontram num único espaço".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de