Google Stadia já chegou a Portugal e traz jogos em streaming para jogar em todo o lado

A moda do streaming já se tinha expandido à música, às séries e filmes e em 2020 ganha maior dimensão na área dos videojogos. O Google Stadia começa a ficar este final de tarde disponível em Portugal e vai rivalizar com serviços como o Apple Arcade e Microsoft xCloud. O Stadia Pro é gratuito nos primeiros 30 dias.

"Criámos o Stadia para tornar grandes jogos mais acessíveis". É assim que a Google anuncia a chegada do seu serviço de videojogos (uns pagos, alguns gratuitos) a Portugal. A empresa destaca que com o novo serviço de jogos em streaming não é preciso comprar novo hardware, ou seja, uma consola e esta é uma forma de democratizar os jogos, que podem ser jogados em qualquer lugar, embora a experiência de utilização esteja totalmente dependente da velocidade da internet de cada um (no momento em que se joga).

O grande argumento dos videojogos por streaming é precisamente esse, o de ser desnecessário uma consola própria como a Xbox ou a PlayStation ou mesmo a Nintendo Switch, sendo possível viver a experiência de jogos nos portáteis, computadores de secretária, telemóveis e tablets compatíveis. O poder de processamento é feito pelos servidores de streaming, o que tem o potencial de libertar desse processamento o dispositivo em que jogamos (a nível gráfico já é outra história).

A experiência é reforçada com um comando próprio que é possível integrar e pode ser o da PlayStation ou da Xbox ou mesmo da própria Google (ainda não está disponível em Portugal). Isso mesmo já se vê noutros serviços de streaming de videojogos como o da Microsoft, o xCloud, que surge integrado do Xbox Game Pass (12,99 euros/mês) e está disponível em Portugal desde setembro - pode ser usado mesmo integrado na nova Xbox Series X, por exemplo. O mesmo acontece com outro rival de peso, a Apple que também já disponibiliza em Portugal o seu Arcade (que está integrado na App Store e custa 4,99 euros por mês).

Experiência entre telemóvel e portátil

Já colocámos à prova durante uns dias o novo Google Stadia - que ainda não está disponível para iPhone e está disponível para telefones Android selecionados, além dos portáteis e companhia - e tem um custo mensal de 9,99 euros. O site onde é possível usufruir da experiência também já está disponível em Portugal - https://stadia.google.com/ - e a app já está disponível (embora possa demorar algumas horas a chegar a todos os utilizadores).

Existe alguma burocracia inicial na app Stadia, que se alonga durante alguns minutos na escolha mesmo ao estilo rede social onde temos de selecionar com quem vamos partilhar a informação dos jogos que estamos a jogar (amigos, amigos de amigos, público em geral), a possibilidade de alguém encontrar o nosso perfil, entre outros.

Depois a experiência em iPhone é... parada. Ou seja, ainda não funciona nos smartphones da Apple. Mas na maioria dos smartphones com Android mais recentes já é possível experienciar.

A ideia é mesmo usar um ecrã que já se tem, daí que também se possa ligar à TV (por Chromecast) ou jogar no computador (tem de ser com Chrome) ou em tablets Android (pelo menos para já).

Experimentámos o jogo num Samsung Note10 e aproveitámos o ecrã grande para jogar jogos como o Monster Jam (com corridas de monster trucks), o de aventura The Elder Scrolls ou o aquático Submerged Hidden Depths. Ficámos surpreendidos pela rapidez e ausência de paragens na experiência por streaming.

No telemóvel é preciso ter uma maior agilidade de dedos e sensibilidade para que mantenhamos o controlo da forma certa. Já no portátil, os mesmos jogos (são 158 os disponíveis) correm na perfeição, com bons gráficos e uma experiência mais simples e fácil graças ao uso do teclado e ao ecrã maior.

Não deu para colocar à prova jogos mais exigentes - que costumam estar reservados para as consolas - nem a experiência de ligar o comando ao smartphone, que ajuda.

Ficámos convencidos com o funcionamento instântaneo do streaming, sem paragens, e com a facilidade em não ser necessário esperar por descarregamentos ou atualizações dos jogos - mesmo que alguns jogos demorem um pouco a começar, como é habitual.

A lista de smartphones disponíveis neste momento é a seguinte:

Pixel 2, 2XL, 3, 3XL, 3a, 3a XL, 4, 4XL, 4a, 4a (5G), 5

Samsung S8, S8+, S8 Active, Note 8

Samsung S9, S9+, Note 9

Samsung S10, S10+, Note 10, Note 10+

Samsung S20, S20+, S20 Ultra

OnePlus 5, 6, 7, 7 Pro, 7 Pro 5G, 8, 8 Pro, Nord

OnePlus 5T, 6T, 7T, 7T Pro, 7T Pro 5G

Asus ROG Phone, ROG Phone II, ROG Phone III

Razer Phone, Razer Phone II

LG V50 ThinQ, V50S ThinQ, V60 ThinQ, G7 ThinQ, G8 ThinQ, Wing

Oito países em lançamento de dezembro

A lançamento em Portugal é em simultâneo com outros sete novos países europeus: Áustria, República Checa, Hungria, Polónia, Roménia, Eslováquia ou Suíça. O Stadia funciona para qualquer pessoa com uma conta Gmail em 22 países - é necessário registo - e outros jogos em destaque são Destiny 2 e Super Bomberman R Online, ambos gratuitos.

Além dos jogos gratuitos, a loja do Stadia os preços de outros como Bordelands 3: Ultimate Edition está neste momento por 10,99 euros para quem já aderiu, mas outros mediáticos como Star Wars Jedi: Fallen Order, já fica por 69,99 euros. Isto pelo direito a jogar, já que não há transferências, instalações nem produto físico.

Como já indicámos, todos os novos utilizadores do Stadia têm direito a um mês grátis do Stadia Pro, o serviço premium de subscrição que inclui jogos gratuitos prontos para serem reivindicados. Cada jogo reivindicado no Stadia Pro é do utilizador enquanto continuar como membro do serviço e já a promessa de serem adicionados mais jogos gratuitos todos os meses. O preço do Stadio Pro após o mês gratuito é dos tais €9,99 por mês.

Outros jogos em destaque que são possíveis comprar na loja do Stadia Pro são Night City em Cyberpunk 2077 ou Assassin's Creed Valhalla.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de