Inteligente, privado e desenhado para polegares: o teclado inovador que vem da Suíça

Startup suíça que levantou um milhão de dólares no verão passado lança hoje a terceira geração do teclado para smartphones Typewise

A tecnologia está patenteada e os criadores do Typewise, que em julho passado levantou um milhão de dólares para financiar o produto, acreditam que este teclado traz mesmo uma inovação única aos smartphones. Depois de lançar uma solução que facilita e acelera a digitação nos dispositivos móveis, a startup suíça lança hoje a terceira geração do Typewise com tecnologia que descreve como "inteiramente nova."

Este teclado para smartphones tem um layout bastante diferente daquele a que estamos habituados - e que os fundadores da startup dizem não ser adequado, porque foi criado para "o uso de 10 dedos em máquinas de escrever." Pelo contrário, o Typewise foi criado para a escrita com os polegares. É por isso que as teclas têm o formato de favo de mel e há duas teclas de "espaço" nas laterais. Segundo a startup suíça, este layout permite escrever com 4 vezes menos gralhas que num teclado QWERTY normal e com 33% mais velocidade, melhorando a eficiência em relação ao teclado convencional.

A diferença da geração 3.0 do produto é que tem novos algoritmos de inteligência artificial para deteção automática de língua, escrita preditiva e autocorreção, tecnologia essa que corre no próprio dispositivo. A solução mereceu a distinção do júri da feira de eletrónica CES 2021, que lhe atribuiu um CES Innovation Award. A tecnologia de correção foi desenvolvida em parceria com engenheiros de inteligência artificial do Swiss Federal Institute of Technology (ETH Zurique).

"O novo sistema oferece uma percentagem mais elevada de palavras corrigidas com precisão que outros players líderes de teclados", garantiu a empresa, citando concorrentes como a Gboard e SwiftKey. Esta última, recorde-se, foi comprada pela Microsoft em 2016 por 250 milhões de dólares.

"A Typewise começou como uma solução para tornar mais fácil a vida quotidiana, para acabar com digitação complicada e erros de digitação irritantes", descreveu o cofundador e CEO David Eberle. "A nossa missão é mudar a forma como inserimos informações nos nossos dispositivos e a solução mais recente deixa-nos cada vez mais perto de realizar esse objetivo".

Isto é mais que um pormenor interessante: embora a Typewise tenha sido criada para ajudar os utilizadores a escreverem mais rapidamente com menos gralhas, o facto de proteger a privacidade tornou-se uma mais-valia importante. Nem a aplicação da Typewise nem aplicações terceiras conseguem aceder aos dados de digitação do utilizador, daí a questão da proteção da privacidade.

O desenvolvimento da tecnologia baseou-se, em parte, nas conclusões de um estudo conduzido pela Universidade de Cambridge e o ETH Zurique, que analisou os hábitos de digitação de 37 mil participantes. A pesquisa concluiu que escolher previsões de palavras manualmente não acelera a digitação. Isso só acontece quando são usadas tecnologias de autocorreção contextualizadas.

Com uma versão gratuita para iOS e Android, as funcionalidades premium custam 1,99 por mês ou 9,99 por ano, podendo ser feito um pagamento único de 24,99 que dá acesso vitalício. Segundo a empresa, a app foi descarregada um milhão de vezes e a tecnologia tem 250 mil utilizadores ativos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de