O que vale o rei dos smartphones enormes, o Samsung Note20 Ultra 5G

Em tempos de pandemia, há cada vez mais pessoas ligadas online e os smartphones têm um papel fulcral nisso. Nesse contexto, pomos à prova o novo Samsung Note20 Ultra 5G, repleto de superlativos e um preço a condizer. No vídeo também falamos nos earbuds e tablet que compõe o novo ecossistema premium da Samsung.

O que há ainda para inventar nos smartphones? Os modelos de ecrãs dobráveis ainda são caros e para muito poucos, mas há pormenores a fazer bastante diferença nos topos de gama. É aí que entra no Note20 Ultra 5G. A versão mais superlativa da Samsung no domínio dos smartphones de grandes dimensões já traz 5G e tem argumentos entre câmaras, bateria, qualidade global de ecrã (agora com 6,9 polegadas) e integração num ecossistema global cada vez mais capaz que são verdadeiramente de excepção.

O lançamento do novo Note20 em agosto surgiu não só com este modelo mais premium, o Note20 Ultra 5G, mas também com novos aparelhos que se integram bem uns com os outros, dos earbuds Buds Live, ao tablet Tab S7, passando pelo novo Watch 3.

O maior calcanhar de aquiles do Note20 Ultra 5G é mesmo o preço, 1339 euros, de resto é um computador no bolso do melhor que se pode ambicionar e, agora, tem concorrente de peso com a chegada nas próximas semanas do novo iPhone 12 Pro Max - a linha de iPhone 12 foi apresentada esta semana.

O design do Note20 não mudou muito, embora a nova textura suave ao estilo mate da traseira seja notável. No entanto, a S Pen - a já caneta digital do Note - fica agora do lado esquerdo do smartphone, o que ajuda a dar mais equilíbrio ao modelo, até porque no caso deste Note20 Ultra o espaço para as câmaras (e o chamado bump) é muito saliente, bem mais do que o habitual - deve ficar de fora de uma capa, por exemplo.

A S Pen, símbolo da produtividade do Note, tem agora 5 novos gestos possíveis, permitindo saltar para o ecrã inicial e passar vídeos para a frente ou para trás com o rodar, à distância, da caneta. Não sendo fulcral, pode ser útil para fãs da caneta.

A experiência de escrever no ecrã também está mais rápida e as notas - a app Samsung Notes - ganhou novas funcionalidades, próximo da versão paga da app Evernote. É possível na mesma nota escrever com a caneta digital, digitar, importar e ler PDFs, gravar som e integrar fotos (além de ser possível sincronizar tudo entre aparelhos).

No software destaque ainda para a funcionalidade DeX, que permite agora trabalhar sem fios e ligar o Note à televisão (só televisões desde 2019 e da Samsung), além de novas funcionalidades bem-vindas na área de edição de vídeo e interação divertida com uso de realidade aumentada.

O rei da performance Ultra consegue um peso notável para um telefone tão grande - tem 208 g de peso e 8,1 mm de espessura. Se compararmos com o novo iPhone 12 Pro Max, tem um ecrã maior (6,9" contra 6,7"), mas bem menos peso, já que o modelo da Apple tem 228 gramas (no entanto até é mais fino, com 7,4 mm de espessura).

O ecrã WQHD+ de 6,9" tem uma taxa de atualização adaptativa até 120 Hz (podemos reduzir para poupar bateria) e é o melhor que já vimos, além disso temos o sensor de impressões digitais embutido no painel frontal.

Depois há o processador utilizado na Europa e em Portugal é um Exynos 990 de 7 nanómetros (aí ganha o processador novo dos iPhone) - igual à linha Galaxy S20, com 12 GB de RAM e 256 ou 512 GB (expansíveis por microSD) de armazenamento.

A bateria é agora de 4500 mAh, com velocidades de carregamento de 25 W (por cabo), 15 W (sem fios) e 4,5 W (inverso). Promete carregar 50% da bateria em 30 minutos.

As câmaras têm o melhor que a Samsung consegue fazer, embora não cheguem aos 100x de zoom digital do S20 Ultra - ficam-se pelos 50x (mais do que suficiente). A câmara principal tem sensor 108 MP, F1.8 e 0.8㎛, além de uma telefoto de 12 MP, F3.0 e 1.0㎛ e uma ultra grande angular de 12 MP, F2.2 e 1.4㎛, mas melhor é haver zoom ótico de 5x. É ainda possível gravar vídeo em 8K e é possível mudar-se entre microfones durante a gravação.

É sempre difícil comparar fotos, mas houve melhorias claras em fotografia e vídeo com pouca luz tanto na câmara principal, como na de grande angular. Em algumas situações, parece o melhor smartphone Android em fotografia, noutras o troféu é dividido com a Huawei, que domina com mestria as fotos na escuridão.

A parceria com a Microsoft que a Samsung tem mantido também é aumentada, com a Samsung a disponibilizar o Game Pass Ultimate - a loja na cloud de jogos da Xbox.

POSITIVO - Ecrã notável; câmaras notáveis (especialmente ter 5x de zoom ótico e zoom digital de 50x decente); Funcionalidades da SPen e software pensado para a experiência com caneta.

NEGATIVO - Desbloqueio facial é lento ou pouco fiável; tamanho da saliência do bloco de câmaras; o preço avultado.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de