Principal medida de segurança no acesso a sistemas das empresas consiste numa palavra-passe

Em 84% das empresas a principal medida de acesso aos sistemas informáticos de uma empresa é uma simples palavra-passe. Em 2022, segundo o INE, apenas 20% das empresas têm pessoal especializado nas áreas de TIC.

A principal medida de segurança utilizada pelas empresas portuguesas para que os seus trabalhadores acedam aos sistemas informáticos é em 84% dos casos uma simples autenticação através de uma palavra-passe segura, revela esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o "Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) nas Empresas", recorrer a um backup de informação em local distinto só uma medida de segurança em 73,7% das empresas, enquanto implementar um controlo de acesso à rede só ocorre em 62,5% das empresas.

Os mesmos dados indicam que, em 2022, só 20% das empresas nacionais tinha pessoal ao serviço especialista em TIC. A percentagem representa apenas mais 0,2 pontos percentuais face a 2020, ano em que surgiu a pandemia, o trabalho remoto aumentou e sentiu-se um boom nos ataques informáticos. Em 2021, não obstante, "6,2% das empresas recrutaram ou tentaram recrutar especialistas em TIC, sendo que destas 61,4% tiveram dificuldades no preenchimento destes postos de trabalho"

Em 2022, 96,9% das empresas e 48,2% das pessoas ao serviço têm acesso à Internet para fins profissionais, o que representa mais 0,4 pontos percentuais e mais 3,7 pontos percentuais, respetivamente, que em 2021.

Quanto ao material informático disponibilizado, 85,7% das empresas dá aos trabalhadores dispositivos portáteis, "permitindo ligação móvel à Internet para fins profissionais (+17,2 pontos percentuais face a 2021), abrangendo 28,1% do pessoal ao serviço (+4,2 pontos percentuais que em 2021)".

Atualmente, 74,7% das empresas têm pessoal ao serviço com acesso remoto ao de correio eletrónico da empresa.

Outra conclusão do INE é que, em 2022, "as vendas através do comércio eletrónico representaram 17,2% do total do volume de negócios em 2021 (+0,2 pontos percentuais que no ano anterior), atingindo quase 50 mil milhões de euros (+10,7% face a 2020)". No ano anterior, 15,7% das empresas efetuaram vendas web (+2,7 pontos percentuais face a 2020), e 5,6% efetuaram vendas através de EDI (-0,5 pontos percentuais).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de