Super Follows. Twitter vai lançar versão paga

Os conteúdos exclusivos para assinantes estão a chegar ao Twitter através de uma nova funcionalidade com o custo de 4,99 dólares por mês

Numa estratégia para aumentar o seu potencial de receitas, o Twitter planeia lançar uma versão paga da rede social, através de uma nova funcionalidade denominada "Super Follows." A novidade foi anunciada no evento virtual para investidores, onde a empresa explicou que estes super seguidores poderão pagar para aceder a conteúdos exclusivos das contas.

A subscrição vai custar 4,99 dólares por mês e o tipo de vantagens associadas aos aderentes, segundo as capturas de ecrã partilhadas no evento, poderão ser tweets exclusivos, acesso a descontos, newsletters, distintivos para o avatar e até participação em grupos privados.

Dantley Davis, que lidera design e estratégia, explicou que "um modelo de financiamento pelos subscritores é duradouro" e isto permitirá aos criadores beneficiarem diretamente do envolvimento com os utilizadores.

O racional por detrás desta versão paga é que há utilizadores no Twitter com poder suficiente para segmentar os conteúdos que partilham - à semelhança do que fazem, por exemplo, os podcasters que disponibilizam episódios gratuitos ao público em geral e episódios exclusivos para quem paga uma pequena mensalidade.

De acordo com um porta-voz do Twitter, que falou ao Recode, o intuito é "repensar os incentivos" do serviço que a rede social presta. Com a versão paga, o Twitter poderá contribuir para a formação de comunidades em torno de tópicos ou personalidades específicas.

Isto é algo que a rede pretende também fazer com outra funcionalidade nova, Communities. Kayvon Beykpour, que lidera a unidade de produtos de consumo do Twitter, apresentou esta estratégia como uma forma de agregar micro-comunidades. Segundo a descrição, a função vai assemelhar-se aos grupos privados do Facebook e Beykpour disse que irá sendo testada "de forma transparente" durante este ano.

As adições parecem ser elementos importantes no plano da empresa para duplicar as receitas até 2023, algo que foi estabelecido durante este evento de mais três horas para analistas onde o CEO Jack Dorsey respondeu a perguntas e antecipou o futuro. Dentro de dois anos, o Twitter pretende passar de um volume de negócios de 3,7 para 7,5 mil milhões de dólares, ou de 3 para 6,1 mil milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de