Talkdesk quer contratar 500 pessoas em Portugal este ano

A Talkdesk vai contratar 500 pessoas em Portugal este ano, com vagas em aberto para localizações como Lisboa, Porto, Coimbra ou Aveiro.

O unicórnio português Talkdesk pretende recrutar 500 pessoas ao longo de 2021. A empresa, que desenvolve soluções de contact center na cloud, já contratou um número semelhante de trabalhadores no ano passado.

Em comunicado, a empresa anuncia que tem 500 vagas em aberto para aumentar a equipa. Estas contratações estão disponíveis para diferentes áreas, como investigação e desenvolvimento, vendas e gestão de contas, gestão de projetos e programas, marketing, apoio ao cliente, gestão financeira e contabilidade, recursos humanos e apoio técnico.

A empresa, que está a trabalhar de forma totalmente remota, nota que é possível contratar para outras localizações além de Lisboa, Porto, Coimbra e Aveiro. Em teletrabalho, torna-se possível procurar talento em localizações como "Braga, Guimarães, Leiria, Viseu, Vila Real, Castelo Branco, Évora, Faro, Açores e Madeira".

"2020 foi um ano bastante atípico a nível global, mas a nossa capacidade de resposta rápida mostrou que a digitalização não só é o futuro, como uma realidade iminente. Tivemos de readaptar muitas frentes, principalmente ao nível da cultura da empresa, que é algo que nos define bastante, mas estamos agora mais preparados", indica Marco Costa, diretor geral e vice-presidente de desenvolvimento corporativo internacional da Talkdesk.

"O nosso novo modelo de trabalho, agora 100% remoto, permite-nos chegar e atrair talento de todos os pontos de Portugal, e do mundo, e isso é algo que nos entusiasma bastante. A Talkdesk quer continuar a ser uma das melhores escolas de engenharia do país", indica o mesmo responsável.

Nos planos da tecnológica para este ano está ainda o lançamento do escritório do futuro, com a empresa a indicar que pretende que este seja um "espaço físico de ligação tecnológica forte, que funcionará como ponto de encontro para todos e permitirá um modelo "híbrido" em que cada um escolherá de onde trabalhar: casa ou escritório".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de