Universidade de Coimbra e Microsoft acordam reforço de competências digitais

Estudantes e professores da Universidade de Coimbra (UC) vão poder reforçar as suas competências digitais ao abrigo de um acordo de colaboração entre aquela instituição de ensino superior e a Microsoft Portugal.

"Potenciar e acelerar o desenvolvimento de competências digitais em diversas áreas são os grandes objetivos da colaboração que se materializa num memorando de entendimento e que prevê um conjunto de iniciativas dirigidas aos docentes e alunos da instituição, tirando o máximo partido das ferramentas tecnológicas da Microsoft", revela um comunicado de imprensa enviado à agência Lusa.

A inscrição dos interessados "vai permitir o acesso a algumas das certificações Microsoft mais reconhecidas pelo mercado de trabalho, traduzindo-se por isso num ativo valioso para o enriquecimento dos currículos de docentes e alunos e para a sua maior valorização e reconhecimento profissional".

"Adicionalmente, permitirá o acesso a um vasto conjunto de ferramentas tecnológicas, procurando orientar e fomentar novas formas de ensinar e aprender, mas, sobretudo, preparando cada vez mais as instituições e os seus formandos para os exigentes desafios de uma sociedade cada vez mais tecnológica e modernizada", segundo a nota.

Citada na nota, a vice-reitora da Universidade de Coimbra Cristina Albuquerque considera "muito gratificante que a Microsoft tenha escolhido a UC para se juntar ao grupo de universidades que disponibilizam" o referido programa em Portugal.

No âmbito do memorando de entendimento assinado pelas duas partes, a Universidade "disponibilizará, especificamente, cursos formativos (...) direcionados para Microsoft Azure, a plataforma de Cloud Computing da Microsoft".

No final do presente ano letivo, os alunos da Universidade de Coimbra terão ainda acesso a um projeto-piloto na área da inteligência artificial.

Todos eles, "independentemente da sua área de formação", poderão inscrever-se e aceder aos cursos e certificações previstos.

Em geral, as instituições de ensino que adiram à iniciativa da Microsoft e os participantes "poderão aceder a programas formativos 'online', com conteúdos e módulos personalizados disponibilizados".

"A quarta revolução industrial está a impulsionar mudanças aceleradas na sociedade, na forma como nos relacionamos e colaboramos, mas sobretudo nos modelos de trabalho. A pandemia mostrou-nos isso mesmo", afirma, por sua vez, a diretora da Área de Educação e Filantropia da Microsoft Portugal, Sandra Martinho, ao realçar a importância do "Microsoft Learn for Institutions", que está a ser acolhido por várias entidades do ensino superior.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de