Construção

Teixeira Duarte com menos prejuízos no primeiro trimestre

Fotografia: Reuters//Neil Hall
Fotografia: Reuters//Neil Hall

A influenciar estes resultados também esteve a participação do grupo no capital do BCP

A Teixeira Duarte reduziu os prejuízos no primeiro trimestre para 8,662 milhões de euros, o que compara com os 22,461 milhões de euros apresentados no período homólogo de 2016. A empresa presidida por Pedro Teixeira Duarte justifica este desempenho com as menores perdas cambiais.

“Este indicador foi influenciado pela variação das diferenças de câmbio, as quais em março de 2017 foram negativas no valor de 5.518 milhares de euros, enquanto que no período homólogo de 2016 haviam sido negativas em 26.045 milhares de euros”, refere o grupo em relatório e contas divulgado na madrugada de terça-feira junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A influenciar estes resultados também esteve a participação do grupo no capital do BCP. Por um lado, “impacto negativo, líquido de impostos diferidos” de imparidades de 5,268 milhões de euros no primeiro trimestre – ainda assim, menos do que os 6,368 milhões de euros verificados entre janeiro e março de 2017. Por outro lado, a Teixeira Duarte vendeu direitos de subscrição de aumento de capital do BCP, operação que rendeu 6,005 milhões de euros.

O volume de negócios da Teixeira Duarte recuou 21,6% para 227,051 milhões de euros. O mercado internacional valeu 192,270 milhões de euros, ou seja, 85,1% das receitas. Brasil foi o único mercado internacional que cresceu (+45,6%). O mercado venezuelano praticamente deixou de existir e representou apenas 0,2% das receitas; no mesmo período de 2016, Venezuela tinha dado contributo de 4,2% para as receitas.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Saídas para a reforma disparam 43% na função pública

Foto: DR

EDP flexibilizou pagamento de faturas no valor de 60 milhões de euros

Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Moratórias bancárias estendidas até final de setembro de 2021

Teixeira Duarte com menos prejuízos no primeiro trimestre