Resultados

Teixeira Duarte reduz prejuízo para 9 milhões

Pedro Teixeira Duarte, CEO da construtora
Pedro Teixeira Duarte, CEO da construtora

Teixeira Duarte registou uma redução face às perdas de 35,8 milhões de euros verificados no mesmo período de 2016, divulgou hoje a construtora.

A Teixeira Duarte registou prejuízos de nove milhões de euros no primeiro semestre deste ano, uma redução face às perdas de 35,8 milhões de euros verificados no mesmo período de 2016, divulgou hoje a construtora.

Em comunicado enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Teixeira Duarte adianta que o volume de negócios totalizou 475 milhões de euros nos primeiros seis meses deste ano, uma diminuição 16,7% face a igual período 2016 (570 milhões de euros).

Em Portugal, “registou-se uma redução de 13.985 milhares de euros face a junho de 2016, período em que o Grupo ainda detinha uma participação em entidades no setor da Energia — que entretanto alienou em março de 2017 — e que havia contribuído com 9.363 milhares para o volume de negócios apurado no referido primeiro semestre do ano passado”, refere a Teixeira Duarte.

Os outros mercados desceram globalmente 17,1%, passando a representar 82,8% do total do volume de negócios do grupo, acrescenta.

No período em análise, o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) registou uma diminuição de 8,9% face a junho de 2016 e fixou-se em 87,8 milhões de euros.

O endividamento líquido registou uma diminuição de 1,7% em relação ao final do ano passado, tendo-se fixado, em 30 de junho de 2017, em 1.114 milhões de euros

Para este ano, a Teixeira Duarte afirma que, “considerando a presente conjuntura em alguns mercados fortemente dependentes da evolução do preço do petróleo, entende apropriado rever a estimativa dos proveitos operacionais para cerca de 1.000 milhões de euros”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
precários jovens licenciados

Jovens, precários e licenciados pagam ajustamento laboral da pandemia

Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Uma funcionária transporta máscaras de proteção individual na fábrica de confeções Petratex, em Carvalhosa, Paços de Ferreira, 27 de abril de 2020. HUGO DELGADO/LUSA

Mais de 60% dos “ausentes” do trabalho são mulheres

Teixeira Duarte reduz prejuízo para 9 milhões