Turismo

Secretária de Estado do Turismo anuncia programa de capacitação para empresários

Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo. 
(Fotografia: Paulo Spranger/Global Imagens)
Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo. (Fotografia: Paulo Spranger/Global Imagens)

O programa arranca já este mês.

O Governo vai lançar este mês um programa de capacitação (Best) para gestores na área do turismo, anunciou esta sexta-feira a secretária de Estado do Turismo.

Na sessão de encerramento do 30.º Congresso da Associação da Hotelaria de Portugal, Ana Mendes Godinho disse que “estamos a conseguir cada vez mais que o turismo seja um instrumento para levar as pessoas a descobrir o território e a mobilizar a atração de novos investidores”.

Para a governante, “Portugal tem aquilo que são as tendências de futuro: tempo, autenticidade, silêncio e esta grande capacidade de receber e, por isso, temos tudo para continuar a ser o melhor destino do mundo”. Antecipa, no entanto, vários desafios no horizonte e refere que “têm de ser assumidos compromissos e prioridades para 2019”, nomeadamente ao nível da captação de rotas aéreas ao longo de todo o ano para os vários aeroportos nacionais e do reforço na digitalização para ganharmos escala. E, frisa: “O desafio é garantir que em qualquer lugar do mundo Portugal seja o primeiro país na cabeça das pessoas”.

Acresce “o grande desafio de continuarmos o ritmo de investimento no turismo”. Nos últimos três anos, foram apoiados 1410 projetos turísticos, num valor total de 1100 milhões de investimento, recorda.

Ana Mendes Godinho salientou ainda a importância de assegurar cada vez mais a sustentabilidade a nível ambiental. Também o primeiro-ministro, António Costa, anunciou ontem no congresso da AHP uma nova linha para a melhoria da eficiência energética, melhor uso da água e gestão dos próprios resíduos. Neste âmbito, serão lançados apoios a fundo perdido de 40 mil euros, por projeto, dirigidos às pequenas e médias empresas do setor turístico.

Por último, sobre os recursos humanos, deixa o recado: é preciso reter talento. Nesse sentido, a governante lança um repto para que sejam rapidamente concluídos os processos relacionados com os contratos coletivos de trabalho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

Sete dos créditos de risco da CGD tiveram perdas de 100%

Operadores da Groundforce onde a operação da empresa de ‘handling’ Groundforce inclui números como cinco minutos e 400 toneladas, mas também o objetivo de chegar ao fim de 2019 com 3.600 colaboradores, aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, 22 de janeiro de 2018. Para que os aviões estejam no ar, a Groundforce faz toda a assistência em terra, excetuando o fornecimento de comida e de combustível, como resume o presidente executivo da empresa, Paulo Neto Leite, numa visita guiada aos ‘bastidores’ do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Com o aeroporto de Lisboa “no limite”, Groundforce exige à ANA que invista já

(Rui Oliveira / Global Imagens)

Quota de mercado dos carros a gasóleo cai para mínimos de 2003

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Secretária de Estado do Turismo anuncia programa de capacitação para empresários