Automóvel

Tesla liga primeiros supercarregadores em Portugal

Fotografia: REUTERS/Sam Mircovich
Fotografia: REUTERS/Sam Mircovich

Até ao final de 2018, a Tesla irá ainda inaugurar mais cinco estações de supercarregadores

A primeira estação de supercarregadores (supercharger) da Tesla em Portugal já está a funcionar. A marca norte-americana disponibiliza oito postos de carregamento individuais no Floresta Fátima Hotel, segundo nota enviada esta quarta-feira às redações.

Com estes supercarregadores, os veículos da Tesla ganham uma autonomia de até 270 quilómetros em cerca de 30 minutos, o dobro dos postos de carregamento rápido públicos.

A segunda estação de supercarregadores será inaugurada “muito brevemente” e estará localizada no hotel L’And Vineyards, em Montemor-o-Novo, perto da A6. Esta estação fica entre Lisboa e o oeste de Espanha. Apesar de os postos para carregamento estarem já instalados, ainda não estão a funcionar devido a algumas questões burocráticas, sabe o Dinheiro Vivo.

Até ao final de 2018, a Tesla irá ainda inaugurar mais cinco estações de supercarregadores, em Braga, Vila Real, Guarda, Castro Verde e Faro. Os supercarregadores da marca de Elon Musk estão a ser instalados em locais que tenham vários equipamentos em redor e no meio da ligação entre as principais capitais de distrito.

A Tesla lembra ainda que conta com 44 locais com Carregamento no Destino em Portugal, espalhados um pouco por todo o país, e que permitem adicionar 80 quilómetros de autonomia por hora.

Desde o final de 2016 que a marca norte-americana tem entrado em Portugal. Depois do registo oficial, no início de 2017 começou a aceitar, a título oficial, encomendas de veículos. Antes da instalação fixa de um concessionário e de um centro de serviços em Lisboa, a Tesla tem uma loja temporária no El Corte Inglés.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca (E), dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (2-E), do Orçamento, João Leão (2-D), e do Tesouro, Álvaro Novo (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça as principais medidas do Orçamento do Estado para 2019

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (E), do Orçamento, João Leão (2-D), e o Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Dos partidos aos sindicatos, passando pelo PR, as reações ao OE 2019

Outros conteúdos GMG
Tesla liga primeiros supercarregadores em Portugal