Automóvei

Tesla quer comprar a SolarCity

Elon Musk, CEO da Tesla. Fotografia: Bobby Yip / Reuters
Elon Musk, CEO da Tesla. Fotografia: Bobby Yip / Reuters

Elon Musk quer transformar a Tesla numa empresa de energia, absorvendo a companhia de energia solar que co-fundou com um primo

A Tesla quer comprar a SolarCity, empresa do setor energético co-detida pelo CEO da fabricante de automóveis em parceria com um primo, Lyndon Rive. Elon Musk oferece entre 2,5 a três mil milhões de dólares (cerca de 2,2 a 2,7 mil milhões de euros) para fundir as duas empresas, mas a reação dos mercados já se fez sentir com as ações da Tesla Motors a cair mais de 10% e a cotarem abaixo dos 200 dólares (177 euros).

“Temos o prazer de apresentar ao conselho de administração da SolarCity uma proposta para adquirir todas as ações em circulação da SolarCity em troca de ações ordinárias da Tesla”, dizia o comunicado do fabricante automóvel. A proposta de fusão terá, ainda, de ser aprovada pela administração da SolarCity, mas Elon Musk já anunciou que irá abster-se na votação.

“Nós acreditamos que as possibilidades de produtos, serviços e sinergia operacional seriam substanciais, e que uma combinação permitiria que as nossas empresas utilizassem as suas respetivas competências para permanecerem na vanguarda da implementação de abordagens inovadoras para o transporte e energia sustentável. Acreditamos que a combinação poderia gerar benefícios significativos para os acionistas, clientes e funcionários da Tesla e da SolarCity”, justifica o fabricante automóvel.

 

“Os clientes da Tesla podem conduzir carros limpos e podem usar as nossas baterias para ajudar a consumir energia de forma mais eficiente, mas ainda precisam de acesso à fonte de energia mais sustentável que está disponível: o sol”, sublinhou a empresa de automóveis.

Elon Musk prometeu que a fusão das duas empresas não afetará o veículo elétrico ‘low cost’ da Tesla, o Modelo 3, que deverá entrar em produção em julho de 2017.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: direitos reservados

RGPD. Um ano depois, mercado português pede maturidade e legislação

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Outros conteúdos GMG
Tesla quer comprar a SolarCity