Consumo

Tetra Pak lança palhinhas em papel

Tetra Pak Pear - Top Paper Straw

Empresa antecipa proibição de Bruxelas que até 2021 quer acabar com produtos de plástico de utilização única

É um dos principais produtos plásticos que contribuem para a poluição dos oceanos e até 2021 foram proibidos por Bruxelas, as palhinhas de plástico. A Tetra Pak antecipou-se e anunciou que, na Europa, os seus clientes “começaram a testar as suas palhinhas em papel para embalagens de cartão para bebidas”.

“É a primeira empresa de embalagens a disponibilizar este tipo de palhinhas aos seus clientes nesta região, garante a companhia, que quer partilhar as suas inovações neste campo, para “incentivar a colaboração industrial”.

O lançamento a palhinha em papel está a ser iniciado com volumes limitados, estando a Tetra Pak a aumentar a capacidade de produção da sua fábrica de palhinhas em Lisboa. A palhinha, que inicialmente, terá apenas um formato reto, é fabricada com papel certificado pelo FSC e reciclável, estando apenas disponível em embalagens em cartão de tamanho individual utilizadas para produtos lácteos e bebidas para crianças. A expectativa é que, à medida que o projeto avance, que o portefólio de embalagens amplie.

“Estamos contentes por termos desenvolvido uma palhinha em papel que é completamente funcional e que cumpre com os padrões de segurança alimentar reconhecidos internacionalmente. Este é um passo importante no contexto da nossa visão para a produção de uma embalagem inteiramente produzida com materiais de origem vegetal, contribuindo para uma economia circular com baixas emissões de carbono”, diz Adolfo Orive, presidente e CEO da Tetra Pak, citado em nota de imprensa.

“Decidimos não solicitar as patentes para as numerosas melhorias técnicas que fizemos nos equipamentos para que estejam à disposição de toda a indústria e consigamos o objetivo comum de concretizar uma economia circular com baixas emissões de carbono. Procuramos que o fornecimento de palhinhas em papel se expanda e cresça rapidamente. Convidamos todos os fornecedores e clientes a utilizar o nosso conhecimento e que se juntem a nós para aumentar a produção o mais rapidamente possível”, refere ainda o responsável.

A Tetra Pak está ainda a explorar opções biodegradáveis, como os polihidroxialcanoatos (PHA), um polímero que também provém de materiais de origem vegetal.

A companhia está ainda a trabalhar em tampas não removíveis da embalagem e sistemas integrados de bebidas que permitem beber diretamente da embalagem.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Tetra Pak lança palhinhas em papel