Tecnologia

Tecnológica Tlantic mantém o foco na ibéria e Brasil

Paulo Magalhães, CEO da Tlantic. Fotografia: 
Rui Oliveira / Global Imagens
Paulo Magalhães, CEO da Tlantic. Fotografia: Rui Oliveira / Global Imagens

Tecnológica Tlantic mantém o foco na internacionalização, com o foco na Ibéria e Brasil, para onde adaptou e renovou os seus produtos

A Tlantic, especialista em tecnologias de informação para o setor do retalho, conta já com operações em 2209 lojas, em Portugal, Brasil, Espanha e França. Surge no meio Sonae, mas após 2012 cresceu sozinha para diferentes mercados, mudando de estratégia e adaptando os produtos de acordo com as necessidades dos clientes.

A aposta na internacionalização já começou a ser ganha, “não focados na Europa, como previsto, mantendo sempre a Espanha, mas sim no Brasil, onde supermercadistas, ou seja pequenas cadeias de lojas, revelaram apetência para as soluções que apresentamos para a operacionalidade das lojas”, referiu Paulo Magalhães, CEO da Tlantic.

“Foi uma mudança estratégica, porque adaptamos o software desenvolvido para os grandes retalhistas, também o renovamos por forma a estar disponível através da ‘cloud’, e assim chegar a muito mais e diferentes clientes”, disse, lembrando que há dois anos a aposta era no Reino Unido, “mas os contactos com o Brasil, onde temos os nossos produtos em 500 lojas, nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul”.

Assim, do mercado global da empresa 50% é do cliente Sonae, e no mercado internacional, o Brasil representa cerca de 70 a 80%, numa faturação que supera os 7 milhões de euros, “com 70% de 2018 garantido pelo mercado de 2017”, afirmou Paulo Magalhães, adiantando que para já os mercados da Tlantic “são a Ibéria e o Brasil, sem fechar as portas a outros mercados, como o Chile onde temos um cliente ativo, ou mesmo o Reino Unido, onde temos um parceiro de tecnologia criado por nós”.

Em Espanha a empresa começa a ganhar cada vez mais terreno, “garantindo a parceria contínua e o melhoramento do produto em contínuo”, acrescentando que “o trabalho da Tlantic parte sempre a da perspetiva do cliente, e nesse sentido ajuda as empresas a aumentarem a sua produtividade e a fidelizar os seus clientes”.

A Tlantic desenvolveu a Solução Mobile Retail Suite, que permitiu que todos os produtos fossem catalogados e estivessem à palma da mão do funcionário, a garantir controlo total de stock, e o sistema de integração Front Office.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca (E), dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (2-E), do Orçamento, João Leão (2-D), e do Tesouro, Álvaro Novo (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça as principais medidas do Orçamento do Estado para 2019

Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: Mário Cruz/Lusa

Finanças: famílias ficam a pagar menos mil milhões de IRS em 2018

Outros conteúdos GMG
Tecnológica Tlantic mantém o foco na ibéria e Brasil