Tomate: Sugal vai terminar ano com 60% da produção no exterior

João Ortigão Costa, responsável da Sugal
João Ortigão Costa, responsável da Sugal

A Sugal, a fabricante portuguesa de concentrado de tomate e dona da marca Guloso, vai terminar 2015 com 60% da produção fora de Portugal, apenas três anos depois de ter começado a sua internacionalização comprando fábricas no Chile e em Espanha.

“Prevemos, em 2015, que o peso da produção internacional da Sugal seja reforçado pelo aumento da nossa atividade no Chile e em Espanha, passando a ter 60% da nossa atividade fora de Portugal”, disse, em comunicado, o responsável do grupo, João Ortigão Costa.

Só no Chile, a Sugal processou, na campanha deste ano, um total de 550 mil toneladas de tomate, mais 38% que em 2012, ano em que a empresa comprou as duas fábricas, localizadas em Tilcoco e Talca, a sul de Santiago.

É quase metade dos 1,2 milhões de toneladas de tomate processado pela empresa em 2014 nas duas fábricas em Portugal, na de Espanha e nas duas do Chile.

“Perante esta evolução da campanha do tomate no Chile, a Sugal estima que as vendas deverão atingir os 115 milhões de euros em 2015 representando cerca de 46% da faturação total do grupo apenas com o tomate”, pode ler-se no documento enviado esta terça-feira.

“Estes resultados deixam-nos muito otimistas em relação ao futuro uma vez que a aposta na internacionalização está a transformar uma empresa que, em 2010, não tinha qualquer presença fora de Portugal, numa multinacional de referência no sector a nível mundial”, considerou João Ortigão Costa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Primeira greve da história da Autoeuropa realizou-se a 30  de agosto. Fotografia: JFS / Global Imagens

Autoeuropa com seis listas para a comissão de trabalhadores

Fotografia: MIGUEL A. LOPES/ LUSA

OE2017: Défice desce para 1,9% do PIB no primeiro semestre

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, discursa durante a cerimónia de inauguração da nova área de produção da Bosch Security Systems, na zona Industrial de Ovar. Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA

Marcelo espera défice de 1,5% para este ano e crescimento de 3,2%

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Tomate: Sugal vai terminar ano com 60% da produção no exterior