Tomate: Sugal vai terminar ano com 60% da produção no exterior

João Ortigão Costa, responsável da Sugal
João Ortigão Costa, responsável da Sugal

A Sugal, a fabricante portuguesa de concentrado de tomate e dona da marca Guloso, vai terminar 2015 com 60% da produção fora de Portugal, apenas três anos depois de ter começado a sua internacionalização comprando fábricas no Chile e em Espanha.

“Prevemos, em 2015, que o peso da produção internacional da Sugal seja reforçado pelo aumento da nossa atividade no Chile e em Espanha, passando a ter 60% da nossa atividade fora de Portugal”, disse, em comunicado, o responsável do grupo, João Ortigão Costa.

Só no Chile, a Sugal processou, na campanha deste ano, um total de 550 mil toneladas de tomate, mais 38% que em 2012, ano em que a empresa comprou as duas fábricas, localizadas em Tilcoco e Talca, a sul de Santiago.

É quase metade dos 1,2 milhões de toneladas de tomate processado pela empresa em 2014 nas duas fábricas em Portugal, na de Espanha e nas duas do Chile.

“Perante esta evolução da campanha do tomate no Chile, a Sugal estima que as vendas deverão atingir os 115 milhões de euros em 2015 representando cerca de 46% da faturação total do grupo apenas com o tomate”, pode ler-se no documento enviado esta terça-feira.

“Estes resultados deixam-nos muito otimistas em relação ao futuro uma vez que a aposta na internacionalização está a transformar uma empresa que, em 2010, não tinha qualquer presença fora de Portugal, numa multinacional de referência no sector a nível mundial”, considerou João Ortigão Costa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Tiago Melo

Crédito chega às famílias mas nunca foi tão baixo para as empresas

Francisco de Lacerda, CEO dos CTT

Especuladores têm aposta de 35 milhões na queda das ações dos CTT

Foto: DR

Luta pelos cargos de topo do BCE aquece. Espanha favorita no primeiro round

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Tomate: Sugal vai terminar ano com 60% da produção no exterior