Despedimento

Trabalhadores da antiga Triumph concentram-se em Lisboa

Triumph revelou Cláudia Vieira

A empresa de têxtil TGI - Gramax (ex-Triumph) tem a intenção de despedir 150 trabalhadores no âmbito de uma reestruturação interna.

Os trabalhadores da Têxtil Gramax Internacional (ex-Triumph) concentram-se esta quinta-feira em Lisboa, numa altura em que é conhecida a intenção da empresa de despedir 150 trabalhadores no âmbito de uma reestruturação interna.

Segundo um comunicado do Sindicato dos Trabalhadores Têxteis, Lanifícios, Vestuário, Calçado e Curtumes do Sul, “a empresa em outubro de 2017 foi descapitalizada, tendo adquirido a marca francesa HUIT, para no mês de novembro os trabalhadores não receberem a totalidade dos seus salários”, acrescentando que “este mês não foi feito o pagamento dos subsídios de Natal, sendo também previsível que não paguem o salário do mês de dezembro”.

Em 22 de novembro, a Câmara Municipal de Loures aprovou uma moção que pretende contestar, junto do Governo, a intenção da empresa de têxtil TGI – Gramax vir a despedir 150 trabalhadores no âmbito de uma reestruturação interna.

A TGI-Gramax, que está sediada na freguesia de Sacavém, concelho de Loures (distrito de Lisboa), tinha adquirido no início de 2017 uma fábrica da Triumph (roupa interior feminina) e emprega, atualmente, 463 trabalhadores.

A concentração desta quinta-feira está marcada para as 14:30, no Largo do Camões, em Lisboa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: José Carmo/Global Imagens

ISEG estima queda do PIB entre 8% e 10% este ano

António Mota, fundador da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

Mota-Engil é a única portuguesa entre as 100 maiores cotadas do setor

António Rios Amorim, CEO da Corticeira Amorim. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Lucros da Corticeira Amorim caíram 15,1% para 34,3 milhões no primeiro semestre

Trabalhadores da antiga Triumph concentram-se em Lisboa