CGD

Trabalhadores da CGD em greve antes de prémios da administração

ANTÓNIO COTRIM/LUSA
ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os trabalhadores do banco público estão em greve contra a denúncia do acordo de empresa pela administração.

Os trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos (CGD) estão em greve esta sexta-feira contra a denúncia do acordo de empresa pela administração, que quer negociar condições menos vantajosas para os funcionários para controlar os custos salariais. A paralisação decorre no dia em que se sabe que a administração da CGD vai pagar, em setembro, um prémio aos trabalhadores que cumpriram os objetivos em 2017 e que tiveram uma avaliação positiva.

Segundo o jornal Público desta sexta-feira, a administração de Paulo Macedo vai atribuir um bónus entre 500 e 3000 euros, conforme o salário base de cada bancário, através da figura de “partilha” de lucros. O banco do Estado vai garantir, também em setembro, as progressões anuais por mérito relativas a 2018, que serão pagas com retroativos a janeiro.

Estes prémios, ainda assim, são insuficientes para travar a greve desta sexta-feira, que foi convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo Caixa Geral de Depósitos (STEC) devido à denúncia do acordo de empresa. O sindicato independente e o mais representativo do banco público, com milhares de associados, que considerou a denúncia do acordo empresa “uma verdadeira declaração de guerra aos trabalhadores”, e pelo Sintaf – Sindicato dos Trabalhadores da Atividade Financeira (ligado à CGTP, pouco representativo).

Já os sindicatos da banca ligados à UGT (agrupados na Febase – Federação do Setor Financeiro) e o Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) preferem aguardar pelas negociações.

Contudo, qualquer trabalhador da CGD, sindicalizado ou não, pode aderir ao protesto.

 

No final de junho o grupo CGD tinha 7.903 empregados em Portugal.

Leia aqui: Os motivos para a greve na CGD na próxima sexta-feira

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Imagem de 2016 sobre as filas no atendimento para obter o passe do Metro, esta tarde na estação do Campo Grande em Lisboa. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Passe Família já pode ser pedido. Mas prepare-se para a burocracia

Imagem de 2016 sobre as filas no atendimento para obter o passe do Metro, esta tarde na estação do Campo Grande em Lisboa. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Passe Família já pode ser pedido. Mas prepare-se para a burocracia

Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Programa Regressar arranca. Governo dá incentivo até 6500 euros a emigrantes

Outros conteúdos GMG
Trabalhadores da CGD em greve antes de prémios da administração