Tráfego de dados sobe 2%. Encomendas sobem 23%

Comparando com a fase pré-covid-19, o tráfego de dados regista um aumento de 43%, com os dados fixos a subirem 46% e móveis apenas 1%.

O tráfego de dados aumentou 2% na semana entre 15 e 21 de junho, face à semana anterior, com os fixos a subirem 3% e os móveis a recuarem 7%, divulgou hoje a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom). As encomendas subiram 23% face à semana anterior, semana com três dias úteis.

Em comunicado, o regulador refere que, "comparando com a fase pré-covid-19, o tráfego de dados regista um aumento de 43%, com os dados fixos a subirem 46% e móveis apenas 1%".

O tráfego de voz "recuperou as perdas da semana anterior, em que se verificaram dois feriados nacionais (Dia de Portugal e Dia do Corpo de Deus), e retomou a anterior tendência decrescente estando agora 13% acima do verificado no período anterior à crise", adiantou.

Em comparação com a semana anterior, "todos os tipos de tráfego aumentaram com exceção dos dados móveis que diminuíram 7%".

O tráfego de dados fixos "apresenta o maior desvio face ao período anterior à covid-19 (+46%), e representa mais de 95% do total do tráfego de dados. Os dados móveis estão apenas 1% acima do verificado naquele período".

Os tráfegos de voz móvel e de voz fixa "estão a aproximar-se dos valores anteriores à pandemia, encontrando-se 12% e 15% acima do verificado naquele período, respetivamente", refere a Anacom, salientando que a "voz móvel tem um peso de 89% no total do tráfego de voz".

Relativamente ao tráfego de encomendas postais, estas subiram 48% face à semana anterior que teve três dias úteis.

"O número de encomendas na semana em análise foi 23% superior ao da semana anterior à declaração de pandemia", acrescenta a Anacom.

"As encomendas nacionais aumentaram 53%" e as enviadas para outros países e recebidas do exterior "cresceram 50 e 28%, respetivamente", acrescentou.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de