Transporte rodoviário alerta para efeito das portagens em Espanha nas exportações

A medida entrará em vigor até 2024 e é justificada pelo governo espanhol com razões ambientais.

Espanha vai introduzir portagens em 12 mil quilómetros de autoestradas, o que está a preocupar os operadores rodoviários portugueses que têm que atravessar o país, por temerem um aumento dos custos das exportações realizadas por esta via.

A Antram-Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias diz que custo das exportações portugueses vai subir entre 5% a 8%, adianta o jornal Público, esta quinta-feira.

O principal impacto virá das autoestradas que ligam Vilar Formoso a Burgos e Caia a Madrid, que passarão a ter portagens. É nestas autoestradas que circulam 45% dos veículos pesados de mercadorias que cruzam a fronteira com Espanha, segundo o jornal.

A Antram estima que haverá um acréscimo de 90 euros por cada camião no trajeto entre Vilar Formoso e a fronteira de Irún e de 60 euros entre Madrid e a fronteira do Caia.

As portagens em Espanha vão ser implementadas nas "vias rodoviárias de alta capacidade" - denominadas "autovias" e "autopistas" - e também deverão ser estendidas às estradas estatais e até às autoestradas geridas pelas comunidades autónomas.

A medida entrará em vigor até 2024 e é justificada pelo governo espanhol com razões ambientais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de