Três meses depois, porta-contentores Ever Given deixa Canal do Suez

O porta-contentores vai deixar o Canal do Suez nesta quarta-feira depois de o proprietário do Ever Given e da seguradora terem alcançado um acordo sobre a compensação a pagar à autoridade do Canal.

Em março, bloqueou a circulação no Canal do Suez durante vários dias, provocando transtornos ao comércio mundial. Com a circulação reposta numa das maiores vias navegáveis do mundo, o Ever Given permaneceu no Suez até agora, à espera de um acordo entre proprietários, seguradora e autoridade do Canal sobre a indemnização a pagar.

O acordo foi alcançado e o Ever Given deixa o Canal do Suez nesta quarta-feira, 7 de julho. Segundo a Reuters, a Autoridade do Canal do Suez, numa fase inicial exigia uma indemnização de mais de 900 milhões de dólares - quase 760 milhões de euros no câmbio atual - devido à perturbação causada pelo porta-contentores e outras perdas geradas pelo bloqueio. Posteriormente, diminui o valor da compensação para 550 milhões de dólares - cerca de 464 milhões de euros no câmbio atual.

O Ever Given esteve retido por ordem judicial, tendo estado ancorado mais de três meses.

Os detalhes do acordo entre as partes não são conhecidos, mas a Autoridade do Canal do Suez garantiu que o porta-contentores vai deixar o Canal esta quarta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de