Automóvel

Tribunal rejeita estender detenção de Carlos Ghosn, ex-presidente da Nissan

Carlos Ghosn, ex-chairman e CEO da Renault-Nissan-Mitsubishi. Fotografia: Regis Duvignau/Reuters
Carlos Ghosn, ex-chairman e CEO da Renault-Nissan-Mitsubishi. Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

Um tribunal japonês rejeitou um pedido para prorrogar a detenção do ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn, detido no Japão.

Um tribunal japonês rejeitou um pedido para prorrogar a detenção do ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn, detido no Japão, onde já foi formalmente acusado de ocultar rendimentos, informaram os ‘media’ nipónicos.

O tribunal distrital de Tóquio rejeitou o pedido dos procuradores para estender a detenção do empresário por mais dez dias.

Carlos Ghosn, detido em Tóquio a 19 de novembro, foi entretanto demitido como presidente da Nissan e também das mesmas funções na empresa japonesa Mitsubishi.

Além de Ghosn foi também detido o seu principal colaborador, o norte-americano Greg Kelly.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

Fotografia: REUTERS/Henry Nicholls - RC122C9DD810

Cartas de Boris Johnson causam surpresa e perplexidade em Bruxelas

Outros conteúdos GMG
Tribunal rejeita estender detenção de Carlos Ghosn, ex-presidente da Nissan